Inglaterra

Se o zagueiro tivesse acreditado no lance em vez de lamentar, tinha salvado gol nos acréscimos

Prestar atenção é algo básico quando falamos de trabalho. Vale também para o futebol. E no caso que mostramos abaixo, reclamar só atrapalhou. O zagueiro resolveu levar as mãos à cabeça antes da bola entrar e não viu que poderia ter evitado que a bola entrasse. Neste caso especificamente, pior ainda, porque o Woking enfrentava o líder Macclesfield Town e empatava até o final, mas o gol abaixo acabou decindo do jogo em favor do Macclesfield, 3 a 2, mesmo fora de casa.

LEIA TAMBÉM: Este desarme de Lucas Hernández consegue ser tão bonito quanto um golaço

O Woking abriu o placar com Charlie Carter, aos 20 minutos, mas tomou a virada com gols de Nathan Blisset, aos 34, e Tyrone Marsh, aos nove minutos do segundo tempo. Arrancou o empate Reece Grego-Cox, aos 41 minutos, o que faria a sua torcida sair do estádio com a sensação de dever cumprido: complicou a vida do líder e ganhou pontos em um jogo difícil. Só que aí acontece o lance abaixo.

O jogador do Macclesfield Town recebeu na cara do gol e tocou tirando do goleiro. Em um gramado perfeito, a bola entraria. Não era bem o caso na chuvosa Inglaterra. Por isso, a bola parou em cima da linha, o que permitiria que o zagueiro tivesse tempo de chegar ali e dar aquele famoso bicão que seria seguido por um “bola para o mato que o jogo é de campeonato”. Só que o rapaz já começou a lamentar o gol sofrido antes mesmo de acontecer. Daniel Whitehead, mais esperto, foi até a bola e tratou de colocar na rede e sair para comemorar. Que vacilo, zagueirão!

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo