BrasilCopa do MundoInglaterraMundo

Ronaldinho reencontrou Seaman e tentou repetir o golaço por cobertura da Copa de 2002

O Old Trafford recebeu neste sábado uma legião de craques em um jogo beneficente para arrecadar fundos para a Unicef e seus programas de assistência a crianças de todo o mundo. Dentre as estrelas em campo, estavam pessoas do calibre de David Beckham, Figo, Paul Scholes, Cafu, Carragher e Ronaldinho Gaúcho. Este último, em especial, ofereceu deleite aos mais de 75 mil torcedores presentes no estádio do Manchester United. Não fez nenhum gol na derrota por 3 a 1 do combinado do resto do mundo contra o combinado britânico, mas distribuiu lances de habilidade e ainda teve tempo de dar uma leve provocada em Seaman, goleiro da seleção inglesa vítima de seu talento na Copa do Mundo de 2002.

VEJA TAMBÉM: Flamini investiu em pesquisa científica e promete revolucionar a indústria

Mesmo quem não pôde acompanhar à Copa do Mundo de 2002 por ser muito novo na época deve conhecer o emblemático gol de falta de Ronaldinho Gaúcho contra a Inglaterra nas quartas de final do último Mundial vencido pelo Brasil. De muito longe, o craque acertou o ângulo direito de Seaman, encobrindo o então goleiro do Arsenal, que esperava apenas um cruzamento. Os dois se reencontraram neste sábado no Old Trafford, e não é que, em uma espécie de brincadeira autorreferencial, Ronaldinho lembrou o ex-arqueiro daquele lance?

O jogo já se encaminhava para os acréscimos do segundo tempo, e o time de Ronaldinho já perdia por 3 a 1. Da entrada da área, pela esquerda, o brasileiro viu Seaman adiantado, tentou a cobertura e quase marcou um golaço. O inglês logo reconheceu o que estava por trás da tentativa do craque e olhou para ele como quem diz: “Você está tentando me sacanear?” A reação de Ronaldinho, o riso solto característico, não deixa dúvidas de que o lance foi mesmo um tipo de citação àquele golaço de 2002.

Além da tentativa de encobrir Seaman, os lances mais emblemáticos de Ronaldinho vieram quando o brasileiro deu um passe impressionante para Kluivert, impedido, marcar um gol de calcanhar, e quando o craque aplicou um rolinho em um integrante da comissão técnica de uma das equipes sem que ele sequer notasse. Ronaldinho pode não estar nas melhores condições para retomar sua carreira e terminar em grande estilo, mas ainda consegue fazer seu show em jogos festivos como o deste sábado.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo