Inglaterra

Qualidade no tiro de meta impressionou Guardiola e o incentivou a contratar Ederson

Todos sabem: Guardiola, como muitos técnicos modernos, exige que o seu goleiro saiba atuar com os pés. Não apenas para servir como um semi-líbero, atrás de uma linha de defesa adiantada, mas também para começar a armação das jogadas com qualidade a partir do homem mais recuado da equipe. Ao chegar ao Manchester City, o técnico espanhol trouxe Claudio Bravo para executar esta função e não funcionou. A segunda tentativa é com o brasileiro Ederson, contratado do Benfica por € 40 milhões.

LEIA MAIS: No duelo de estrelas de Manchester City x Real Madrid, brilharam garotos com golaços

Guardiola afirmou que ficou impressionado com a qualidade dos tiros de meta do brasileiro quando enfrentou o Benfica no comando do Bayern de Munique. Ao analisá-lo, o espanhol ficou impressionado com a qualidade dos chutes do goleiro e convocou uma reunião para discuti-los. “Rapazes, qual o problema? O que é isso?”, contou. “Tentamos trabalhar isso porque ele tem a qualidade para colocar a bola na outra área, sem uma situação de impedimento”.

Ederson já mostrou esta qualidade na turnê do Manchester City pelos Estados Unidos, como neste vídeo abaixo, em que ele dá um lançamento perfeito e deixa Agüero na cara do goleiro do Tottenham. “Ele tem essa qualidade. Quando o adversário faz pressão alto e a situação é complicada, agora temos a chance de colocar a bola na outra área, e claro que temos um pouco mais de espaço no meio-campo”, avaliou Guardiola.

Político, Guardiola não jogou Claudio Bravo debaixo do ônibus e comemorou ter dois goleiros de alto nível para a próxima temporada. “Claudio é capital de uma seleção que nunca vencia coisas importantes, e eu sei o quão importante ele foi nas duas Copa Américas e na final da Copa das Confederações”, disse. “Não temos dúvidas sobre a qualidade de Claudio, mas decidimos comprar Ederson. Ele mostrou coisas incríveis nos EUA, não apenas nos tiros de meta, mas talvez salvando várias bolas e fechando os espaços para os atacantes. Ele sempre decide bem, com os passes longos e curtos, e lê a situação muito bem”.

É por isso que eu o quis porque, para competir em alto nível, precisamos de dois excelentes goleiros”, acrescentou. “Claudio é um dos nossos goleiros, ele ficará conosco, entrará em forma e depois eu decidirei (quem vai jogar). Tenho uma ideia, vou para os treinos e observarei os jogadores”.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo