Premier League

Danilo dá a Guardiola a opção de um lateral versátil e que pode atuar no meio-campo

O Manchester City voltou a gastar para trazer um lateral direito, depois de ter pagado € 51 milhões para tirar Kyle Walker do Tottenham. O alvo foi o brasileiro Danilo, que era reserva do Real Madrid. O jogador, de 26 anos, chega por € 30 milhões. Mais do que uma opção, Danilo chega para dar profundidade ao elenco, mas também por suas características. Pep Guardiola sofreu na temporada passada ao tentar usar o seu estilo de jogo com os laterais que tinha. Danilo tem o que o técnico precisa: versatilidade e capacidade de ser um meio-campista.

LEIA TAMBÉM: Klopp sobre Neymar no PSG: “Se não for um rumor, então não é coisa deste planeta mais”

Danilo é um jogador formado pelo América Mineiro e que brilhou intensamente pelo Santos, especialmente em 2011. É um lateral ofensivo, que tem boa capacidade de infiltrar pelo meio. Foi meio-campista em momentos da carreira e isso o torna mais preparado para saber exercer essa função. Este é um ponto importante para Guardiola, que gosta de usar os laterais de forma a controlar mais o jogo.

Guardiola por vezes faz seus laterais virarem meio-campistas com a bola, atacando por dentro e deixando que os pontas abram o jogo pelos lados. No Bayern de Munique, tinha Philipp Lahm (a quem chamou de o jogador mais inteligente com quem já trabalhou) e Davide Alaba, que é um meio-campista que se tornou lateral esquerdo.

Além da capacidade como meio-campista, Danilo é um lateral que pode atuar não só no lado direito, mas também no esquerdo, como fez no Real Madrid em alguns momentos, na ausência de Marcelo – e pela falta de confiança que havia em Fábio Coentrão, que foi emprestado ao Sporting nesta temporada. Isso o torna um jogador ainda mais útil no elenco.

“Eu estou muito, muito feliz de vir para o Manchester City”, disse Danilo ao site do clube. “Houve forte interesse de outros clubes, mas sempre foi minha ambição jogar para Pep Guardiola. Assim que eu soube do seu interesse, eu sabia imediatamente que eu queria ser um jogador do Manchester City”, afirmou o brasileiro. “Eu mal posso esperar para começar e estou ansioso para conhecer meus companheiros nas próximas semanas”.

O diretor do Manchester City, Txiki Begirinstain, elogiou o jogador e deixou claros os motivos que levaram à contratação do brasileiro. “Danilo é um ótimo jogador que nos oferece grande versatilidade para o nosso elenco”, afirmou o dirigente. “Ele pode atuar em muitas diferentes funções tanto na defesa quanto no meio-campo, aumentando as opções de Pep para a nova temporada”.

Gastança nas laterais

Somadas as transferências de Walker e Danilo, são € 81 milhões só em laterais direitos. O Manchester City ficou perto de contratar Daniel Alves, com quem Guardiola se dá muito tempo, mas o jogador acabou aceitando a proposta do Paris Saint-Germain. Uma reformulação na posição no Manchester City, que dispensou Gaël Clichy (lateral esquerdo), Pablo Zabaleta e Bacary Sagna (ambos laterais direitos) após o fim da última temporada. Nesta semana, o lateral esquerdo Aleksandar Kolarov foi vendido à Roma por € 5 milhões, depois de ser usado até como zagueiro.

Nenhum deles conseguiu ter bom desempenho e o técnico considera que esta é uma posição crucial para o bom rendimento da equipe. Por isso está próximo de anunciar a contratação de outro lateral, desta vez pelo lado esquerdo: Benjamin Mendy, do Monaco, por algo em torno de € 58 milhões.

Danilo chega para disputar a posição com a Walker. Tem 15 jogos pela seleção brasileira, tendo estreado em 2011. Chegou ao Real Madrid em 2015 e jogou 17 partidas como titular pelo time no último Campeonato Espanhol. Chegou com a expectativa de ser titular, mas depois de ter desempenho irregular, viu Dani Carvajal ganhar espaço e a posição sem contestação.

Até aqui, foram € 183 milhões gastos em reforços e é provável que o Manchester City ainda gaste mais, porque o mercado não parece definido. Além de Walker por € 51 milhões e Danilo por € 30 milhões, chegaram Bernardo Silva do Monaco por € 50 milhões, Ederson do Benfica por € 40 milhões e Douglas, do Vasco, por € 12 milhões, porém este último deve ser emprestado para ganhar experiência na Europa.

Com isso, a pressão para que Guardiola tenha sucesso será ainda maior. Depois de uma temporada sem qualquer título e caindo cedo na Champions League – foi eliminado pelo Monaco nas oitavas de final -, a intenção agora é que o clube possa competir pelos principais títulos, especialmente a Premier League e a Champions League.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo