Premier League

City age rápido e encontra em Bernardo Silva uma ótima peça para reforçar seu ataque

Apenas um dia depois de dispensar quatro jogadores, o Manchester City começa suas movimentações para reforçar o elenco. E a primeira contratação já é bastante promissora. O clube inglês desembolsou € 50 milhões para atrair o meia-direita português Bernardo Silva, do Monaco. É o quarto valor mais alto que os Citizens já pagaram por um jogador em toda a história, atrás de Sterling, Stones e De Bruyne.

LEIA MAIS: Guardiola: “Se é no Barcelona ou no Bayern que você não ganha nada, você é demitido”

Essa estatística pode fazer com que o valor pareça excessivo, e Bernardo Silva realmente não foi uma barganha, mas parece ter sido um bom negócio. Os jogadores do Monaco estão valorizados pela excelente última temporada, e o clube tem todo o direito de fazer jogo duro para aumentar as taxas de transferência. Além disso, o português tem apenas 22 anos e já se provou em alto nível. Uma de suas melhores partidas foi na Champions League contra o próprio City.

O valor também tem que ser inserido dentro da lógica do atual mercado de transferências, que tem visto valores cada vez mais altos pagos por jogadores jovens ou próximos do auge de suas carreiras. Ainda mais na Inglaterra, energizada pelo maior contrato de TV da história. Na última temporada, por exemplo, o City pagou um valor parecido por Leroy Sané. O Arsenal desembolsou quase a mesma coisa por Xhaka. A Internazionale investiu um pouco menos por João Mário. Nesse contexto, o novo português do City não parece ter sido tão caro assim.

Bernardo Silva surgiu no Benfica, na temporada 2013/14, com três partidas pelo time principal. Alguns minutos nas taças e oito contra o Porto foram o bastante para atrair o interesse do Monaco, que já mapeava o mercado em busca de jovens talentos e o levou por empréstimo de um ano, antes de arrebatá-lo com uma proposta de aproximadamente € 15 milhões. Aos 19 anos, o português mudou-se para o Principado e não demorou para ser aproveitado por Leonardo Jardim. Atuou 45 vezes em 2014/15, 32 como titular, e se destacou na reta final da Ligue 1, com seis gols e duas assistências nas últimas sete rodadas.

A segunda temporada de Bernardo Silva na França ainda foi de adaptação, com apenas 22 partidas desde o começo no Campeonato Francês. Mas foi titular em toda a campanha da Copa da França e nos seis jogos da fase de grupos da Liga Europa. Já era utilizado majoritariamente pelo lado direito do ataque, mas ainda disputava boa parte dos seus minutos em campo pelo meio ou pela esquerda.

A explosão veio junto com a evolução da equipe nos últimos meses. Praticamente fixado na ponta-direita do Monaco, Bernardo Silva exibiu qualidades de primeiro nível: técnica apuradíssima, controle de bola sobrenatural, bom passe e dribles desconcertantes. Só não participou de cinco partidas da longa temporada do clube francês e contribuiu com 11 gols e dez assistências. Silva tem 12 jogos pela seleção portuguesa e um gol marcado, contra Gibraltar. Estreou em 2015 e vem sendo convocado com frequência desde então. Não participou do histórico título da Eurocopa porque estava machucado.

Guardiola recebe um jogador talentosíssimo e jovem, capaz de absorver melhor seus conceitos táticos e ser moldado de acordo com sua filosofia de jogo. Pode atuar nas três posições de armação no meio-campo e deve, pelo menos no começo, assumir a vaga de Sterling, pelo lado direito do esquema do City, que variou do 4-1-4-1 para o 4-2-3-1 na maioria das partidas desta temporada. Além disso, deixa o elenco mais recheado: considerando que a equipe atuará com dois pontas e um atacante, Agüero, Jesus, Sané, Sterling e Silva brigam por três posições.

Pelo que fez com a camisa do Monaco na última temporada, Bernardo Silva era um dos jogadores mais cobiçados do mercado que começa a pegar a fogo com o fim das competições europeias. E o Manchester City agiu rápido para garantir que ele vestisse azul daqui para frente.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo