Premier League

Barkley e a comemoração do desabafo na semana em que foi pivô de polêmica com o The Sun

A semana começou muito mal para Ross Barkley. Nas primeiras horas da segunda-feira, foi agredido em uma casa noturna de Liverpool, onde comemorava a vitória do Everton sobre o Leicester, no último fim de semana. O meia não prestou queixas e provavelmente torcia para o incidente cair no esquecimento. Não foi possível, graças a uma coluna com conteúdo racista do tabloide The Sun. Depois de tudo isso, neste sábado, ao marcar o segundo gol da vitória por 3 a 1 sobre o Burnley, em Goodison Park, caiu nos braços da torcida, que também foi atingida pelo conteúdo do jornal, e comemorou no mais puro desabafo.

LEIA MAIS: Por que a tragédia de Hillsborough aconteceu, e o que mudou depois dela

O texto em questão foi assinado por Kelvin Mackenzie, o ex-editor do The Sun responsável pela capa “The Truth”, que difamou torcedores do Liverpool depois da tragédia de Hillsborough, que completou 28 anos neste sábado. Mackenzie compara Barkley, neto de nigeriano, com um gorila no zoológico. A pedido do prefeito da cidade, o jornalista está sendo investigado por racismo pela polícia de Merseyside. Mackenzie também atacou os moradores de Liverpool, ao dizer que as únicas pessoas da região capazes de ganhar o mesmo salário de um jogador de futebol “são os traficantes de droga”.

O jornal condenou os comentários de Mackenzie e suspendeu o colunista, mas isso não foi suficiente para aplacar a raiva da população da cidade. O Everton, portanto, decidiu banir o The Sun de Goodison Park e do seu Centro de Treinamento, repetindo o que o Liverpool já havia feito, em fevereiro, por causa da cobertura mentirosa de Hillsborough. Simbolicamente, a decisão foi tomada no dia do 28º aniversário da tragédia que custou 96 vidas e da qual o Everton sempre se sensibilizou, apesar de todos os torcedores mortos serem fãs dos Reds.

Foi nesse clima que a partida começou em Goodison Park, depois de um minuto de aplausos e homenagens às 96 vítimas. O primeiro tempo terminou sem gols. Jagielka abriu o placar, de cabeça, mas o Burnley empatou com Vokes, cobrando pênalti cometido pelo goleiro do Everton. Aos 26 minutos da segunda etapa, Barkley bateu da entrada da área e contou com o desvio da defesa para fazer 2 a 1. Correu para as arquibancadas atrás do gol e comemorou com os seus. Levou cartão amarelo por isso.

Lukaku fechou a oitava vitória seguida do Everton em casa, sequência inédita do clube pela Premier League, e colocou fim a uma semana complicada.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo