Especial da semanaInglaterraTema da semana
Tendência

Por que a tragédia de Hillsborough aconteceu, e o que mudou depois dela

Vamos mostrar o contexto social, os bastidores e as perguntas ainda não respondidas sobre os 25 anos do jogo mais triste do futebol inglês

Certos acontecimentos nunca acabam. Não porque continuam acontecendo de fato, mas porque suas interpretações e suas consequências seguem relevantes e em movimento por décadas e décadas. É o caso de Nottingham Forest x Liverpool, uma semifinal de FA Cup disputada no estádio de Hillsborough que completa 25 anos nesta terça.

>>>> Liverpool passou pelo seu maior teste e está a quatro vitórias do título
>>>> Inglaterra homenageia Tragédia de Hillsborough
>>>> You’ll never walk alone, minuto de silêncio e discurso de Gerrard

Uma confusão na entrada dos torcedores do Liverpool causou a superlotação do estádio do Sheffield Wednesday. A situação fugiu tanto do controle que uma multidão invadiu o estádio começou a pressionar os torcedores que já estavam no estádio. O resultado disso foi uma multidão esmagada nos alambrados. Foram 96 mortos, a maior tragédia da história do futebol inglês e uma das maiores do mundo.

Foi o momento de ruptura. O momento em que tudo mudou. As autoridades tiveram o apoio popular de que precisavam para colocar em prática diversas medidas para combater as “firms”, como são conhecidos os grupos de torcedores ingleses. Os estádios foram modernizados, a liga local se reestruturou até se tornar a mais rica do mundo, os casos de violência se tornaram raridades dentro dos estádios.

Para muita gente, Hillsborough se encaixava no caso do “males que veem para o bem”. Até que o tempo passou, e a perspectiva histórica começou a mudar. Já surgiam campanhas para popularizar as arquibancadas, mas nada perto do turbilhão que veio quando se descobriu que o governo britânico interferiu nas investigações da tragédia, buscando culpar os hooligans para ter um pretexto político para atacar os torcedores.

Relatório sobre tragédia de Hillsborough culpa autoridades
Inglaterra cogitou desistir da Copa de 90 após Hillsborough

Para contar o que aconteceu naquela tarde de Sheffield, desde o contexto social que levou à violência de torcidas até a revisão histórica dos últimos anos, a tragédia de Hillsborough é o tema desta semana da Trivela.

Obs.: como sexta é feriado, o tema desta semana terá apenas quatro capítulos. E o tema da semana que vem entrará no ar na terça, pois segunda também é feriado (feriado para vocês leitores, a gente fica ralando no plantão).

Segunda: A Inglaterra do hooliganismo

Pessoas não resolvem se juntar para trocar sopapos na rua a troco de nada. Por trás do surgimento dos hooligans está o momento pelo qual passava a sociedade britânica a partir do final da década de 1960.

Terça: Heysel e Hillsborough, as duas grandes tragédias

Como as duas grandes tragédias do futebol inglês ocorreram, e como Hillsborough foi visto por muito tempo como o pior evento provocado pelos hooligans.

Quarta: A reação das autoridades

Como Hillsborough deu o pretexto do qual o governo precisava para implementar uma série de mudanças no futebol inglês.

Quinta: Mais de duas décadas depois, a história é revista

O futebol inglês cresceu em diversos aspectos, mas já se contesta a validade de algumas mudanças, sobretudo com a descoberta de fraude nas investigações de Hillsborough.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.