Inglaterra

Juventus é a convidada para fazer parte da história do West Ham na inauguração do novo estádio

Depois de mais de cem anos jogando no Boleyn Ground, o West Ham terá uma nova casa a partir agosto. Tido como uma das grandes surpresas da temporada 2015/16 da Premier League, o clube inglês está contando os dias, as horas e os minutos para estrear seu novo estádio, que além de comportar muito mais gente do que no antigo lar, promete ser um dos mais bonitos do Reino Unido. E para a estreia, contará com um time de muito peso na camisa: a Juventus.

LEIA TAMBÉM: Fase do West Ham é tão boa que o clube irá ampliar novo estádio antes de estrear nele

Em 2011, os Hammers ganharam a disputa contra o Tottenham pelos direitos de exploração do Estádio Olímpico de Londres, o qual foi palco dos Jogos Olímpicos de 2012. Desde então, o estádio vem sofrendo alterações para que possa melhor abrigar um dos clubes mais tradicionais da Inglaterra e uma das torcidas mais fanáticas do mundo.

A escolha da Juventus não deixa de ser curiosa por um aspecto: o time de Londres chama um dos times que construiu um estádio novo há poucos anos – o Juventus Stadium foi inaugurado em 2011 – e transformou-se em uma ótima forma do time aumentar suas receitas de bilheteria, ao mesmo tempo que ganhou uma casa excelente para o time, que é muito forte lá, e para os torcedores, que têm a disposição o estádio mais moderno da Itália.

Além de uma série de homenagens que a diretoria do West Ham vêm preparando com relação ao novo estádio, a inauguração conta com uma partida entre os times, que nunca se confrontaram antes. O jogo vale o troféu da Betway Cup, torneio patrocinado pela principal parceira dos Hammers, no dia 7 de agosto. Em comunicado no site oficial, os proprietários do clube afirmam que a compatibilidade entre os valores de ambos os clubes e a grandeza do time de Turim foram os fatores determinantes para a escolha do adversário.

Além do italiano Angelo Ogbonna, atual zagueiro do time londrino, mais dois jogadores, ao longo da história, vestiram também a camisa bianconera. O ex-atacante Paolo di Canio, campeão de três taças da Uefa, e o meia Liam Brady, que encerrou sua carreira defendendo as cores clarete e azul claro, são exemplos de que os clubes têm em comum mais do que apenas valores semelhantes.

“Nós esperamos que este seja o primeiro de muitos jogos contra os melhores times da Europa na nossa casa ao começarmos a nossa jornada para tornar o West Ham United um time capaz de competir com os melhores times do continente. Eu sei que a minha comissão técnica e os jogadores estão muito empolgados sobre o que a próxima temporada irá nos trazer”, comentou o técnico da equipe, Slaven Bilic.

O West Ham espera que o jogo marque o início de uma nova era para o clube e precisa trabalhar bem para que a sua casa nova tenha tanta mística quanto a anterior. Afinal, a torcida dos Hammers é uma das mais famosas do mundo pela sua paixão (e o filme Hooligans ajudou a popularizar para fora da Inglaterra também, é verdade). Os torcedores esperam entoar em alto e bom som o “I’m forever blowing bubbles” no novo estádio no dia 7 de agosto.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo