Inglaterra

Já no Leicester, Vardy quase abandonou o futebol para virar promoter de festas em Ibiza

Não é de hoje que Jamie Vardy sustenta sua fama de fanfarrão. O atacante lutou muito para deixar as divisões amadoras do futebol inglês e se consagrar na Premier League. No entanto, o empenho não o impediu de cometer alguns “deslizes profissionais”, se é que podemos dizer assim – como, por exemplo, no episódio em que o hábito de tomar vodca com skitties o atrapalhou a se recuperar de uma lesão. E o artilheiro do Leicester quase deixou tudo para trás para viver uma vida de farra em Ibiza, ilha espanhola famosa por suas baladas. Foi o que confirmou Craig Shakespeare, treinador das Raposas, em coletiva de imprensa nesta terça.

VEJA TAMBÉM: Da prisão domiciliar ao topo da Premier League: os percalços que forjaram Vardy

Segundo o comandante, Vardy atravessava um momento de desilusão com o futebol em 2013. Tinha sido contratado após estourar com o Fleetwood Town, da quinta divisão, mas não engrenou em sua primeira temporada com o Leicester na segundona. Marcou apenas quatro gols em 26 partidas na Championship, questionando a si mesmo se tinha qualidade para atuar nos principais níveis do Campeonato Inglês. Por isso, cogitou abandonar a carreira e virar promoter de festas em Ibiza. Para sua sorte, a comissão técnica das Raposas o convenceu a desistir dos planos.

“Eu me lembro muito bem da situação. Naquele momento, Jamie seria o primeiro a admitir que estava passando por um momento difícil. Nigel Pearson, Steve Walsh e eu nos reunimos com ele, ressaltando as suas virtudes, dizendo que pretendíamos seguir contando com ele. Nós mencionamos não apenas que era capaz de jogar na Premier League, como também afirmamos que poderia sonhar com a seleção. Felizmente, ele desistiu de Ibiza e é justo dizer que tomou a decisão correta, considerando tudo o que tem feito. Nosso trabalho é apoiar os jogadores. Algumas vezes, eles duvidam de si”, afirmou Shakespeare, que na época era assistente do técnico Nigel Pearson.

A história também é mencionada por Vardy em sua autobiografia: “A transferência ao Leicester não estava dando certo para ninguém e eu não via valor algum nas movimentações para os meses finais da temporada. Eu estava em uma espiral de decadência, bebendo muito e sem fazer gols. Minha cabeça se perdeu e, em certo momento, eu falei em largar o futebol para trabalhar em Ibiza. Eu estava confuso e queria sair por qualquer coisa”. Antes de ter a ideia, o atacante havia visitado a ilha no Mediterrâneo em duas oportunidades.

Depois da conversa, Vardy engrenou. Marcou 16 gols na Championship em 2013/14, ajudando no acesso do Leicester. E, depois de uma temporada inicial difícil na Premier League, deslanchou na campanha do título, fundamental na façanha sob as ordens de Claudio Ranieri. Cumpriu as expectativas de seus superiores, ao se firmar na primeira divisão e também ao chegar à seleção inglesa. Agora, pode farrear em Ibiza quando bem entender, sem precisar prestar contas a ninguém.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo