Inglaterra

Harry Kewell, ex-Liverpool, vira técnico de time da quarta divisão inglesa

Harry Kewell foi um dos jogadores que marcou o fim dos anos 1990 e início dos anos 2000 na Inglaterra. Ex-atacante do Leeds e do Liverpool, o australiano, de 38 anos, assumiu o seu primeiro time como técnico profissional. Ele foi anunciado como novo treinador do Crawley Town, time da League Two, quarta divisão inglesa. O australiano era treinador do time sub-23 do Watford desde 2015, deixando o clube no começo deste ano. Ele assume o Crawley Town substituindo Dermot Drummy. Ele terá como assistente o ex-técnico do Newport County, Warren Feeney.

LEIA TAMBÉM: Gattuso já escolheu um lado para torcer na final da Champions: “Como italiano, estou com a Juve”

“Durante a sua entrevista, Harry nos mostrou grande paixão. Isso é necessário para levar o clube à frente”, afirmou o diretor de futebol Selim Gaygusuz ao site do clube. O Crawley Town estava sem técnico desde o dia 4 de maio, quando Drummy foi demitido. O time viveu uma temporada difícil: foi o 19º colocado na League Two, escapando do rebaixamento à quinta divisão por cinco pontos.

Kewell está tirando a sua licença Uefa Pro. É a mais alta da entidade europeia, depois da licença B (que permite ser treinador de times amadores e de categorias de base até 16 anos, além de serem assistentes técnicos de times profissionais) e da licença A (que permite ser técnicos de times de segunda divisão para baixo, categorias de base até 18 anos e times B de clubes profissionais). Essa licença é exigida pela Uefa para treinadores de equipes de primeira divisão. Sem ela, não é possível treinar clubes que jogam competições internacionais, como a Liga Europa e a Champions League.

Kewell se aposentou dos gramados em 2014. Formado pelo Leeds, ele começou a brilhar em 1996, quando teve seus primeiros jogos pelo time profissional. Fez parte da campanha que levou o Leeds à semifinal da Champions League em 2000/01, com Mark Viduka, seu compatriota, no ataque, além de Alan Smith, que se transferiria para o Manchester United.

Contratado pelo Liverpool em 2003 depois de muitas especulações de diversos clubes, o atacante teve uma ótima primeira temporada, o que animou os torcedores. Fez 11 gols em 49 jogos, com boas atuações. Parecia destinado à glória. Só que depois disso, a sua carreira em Anfield degringolou. Lesões, atuações abaixo da média e decepção. Ele não voltaria mais ao nível que o fez ser contratado. Mesmo assim, acabou campeão da Champions League em 2005, o seu maior título na carreira.

Foi para o Galatasaray em 2008 e depois passou pelo Melbourne Victory, da Austrália. Jogou ainda no Al-Gharafa, do Catar, e terminou a carreira jogando pelo Melbourne Heart. Na Premier League, foram 45 gols marcados em 185 jogos. Pela seleção australiana, jogou de 1996 a 2012, com 17 gols marcados em 56 jogos.

Lembre um pouco da carreira de Kewell:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo