Inglaterra

Garoto com câncer terminal recebe mais de 28 mil cartões de natal de torcedores após campanha

Um garoto de cinco anos, diagnosticado com um câncer terminal, recebeu uma imensa demonstração de carinho e solidariedade de torcedores de diversas partes do mundo. O pequeno Bradley Lowery, que faz um tratamento pesado contra câncer, recebeu mais de 28 mil cartões de Natal, vindo de países de vários continentes. O torcedor do Sunderland foi homenageado na partida de quarta-feira do seu time contra o Chelsea, no Stadium of Light.

LEIA TAMBÉM: Estes caras são corajosos (e doidos) o suficiente para invadir e escalar estádios europeus

Lowery entrou em campo com o seu time diante do Chelsea. Com um imenso sorriso no rosto, ele participou de uma jogada antes do jogo começar, marcando um gol no goleiro reserva do time visitante, Asmir Begovic, comemorado pelos milhares de torcedores no estádio. Durante o jogo, aos cinco minutos de jogo – idade do garoto -, os torcedores aplaudiram muito e o telão mostrou uma camisa do Sunderland com o número 5 e o nome Lowery nas costas.

Um torcedor do Everton fez uma campanha para enviar cartões de Natal para o pequeno torcedor. Segundo o serviço do Correio Real Britânico, mais de 28 mil cartas foram recebidas só na quinta-feira de diversas partes do mundo, como Austrália, Nova Zelândia e de diversas partes do Reino Unido, segundo a mãe do garoto, Gemma. Segundo seus pais, o desejo de Bradley era receber o maior número possível de cartões de Natal. E os torcedores deram uma bonita demonstração de solidariedade.

Fã de super-heróis e um fanático pelo Sunderland, Bradley tem uma história bastante triste. Ele lutou por dois anos e meio contra o câncer, até que ele desapareceu. Em campanhas de solidariedade, foram arrecadados 700 mil libras, com o Everton contribuindo com 200 mil, o que permitiu o tratamento com anti-corpos em Nova York.

Por 18 meses, o garoto teve uma vida normal. Em junho de 2016, porém, o câncer reapareceu. Segundo a sua mãe, Gemma, o tratamento é apenas para estender ao máximo a sua vida. A próxima etapa de tratamento obrigará Bradley a ficar isolado de outras pessoas pela sua baixa imunidade.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo