InglaterraPremier League

FA encerra caso de racismo contra árbitro e indicia Mikel

A Football Association concluiu sua investigação sobre a acusação de racismo contra Mark Clattenburg e não tomará medidas disciplinares contra o árbitro. A entidade concluiu que não há provas de que o inglês teria ofendido Obi Mikel na partida entre Chelsea e Manchester United, pela Premier League. Além disso, a FA indiciou o volante dos Blues por conduta imprópria na partida.

O Chelsea realizou procedimento interno para avaliar o caso e decidiu não mover o processo na federação. Além disso, a FA também teve acesso às investigações do clube e aos vídeos da cena, além de entrevistar os quatro árbitros da partida e os jogadores envolvidos com o caso.

Segundo alegação feita por Ramires, Clattenburg teria mandado Mikel se calar e o chamado de “macaco”. Entretanto, o meio-campista afirmou que não ouviu tais palavras do árbitro. O depoimento dos assistentes, que tinham comunicação com Clattenburg através microfones, também foi vital para a conclusão.

A FA ressaltou o fato que a primeira língua de Ramires não é o inglês, o que teria proporcionado o mal-entendido. A entidade também considerou que Ramires fez a queixa do árbitro em boa fé, encorajando todos os jogadores a denunciar casos do tipo.

Já Mikel foi indiciado por ter usado “palavras ameaçadoras e/ou abusivas e/ou insultos” durante o intervalo e no fim da partida. O meio-campista tem até o dia 30 de novembro para responder o caso.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo