Infantino: “O princípio geral é que o jogo em casa seja na sua casa e não em outro país”

Disputar Girona x Barcelona no EUA precisará da aprovação da Fifa, mas seu presidente Infantino não é fã da ideia

A ideia de disputar uma partida do Campeonato Espanhol, entre Girona e Barcelona, no final de janeiro, em território dos Estados Unidos, precisa da aprovação das federações nacionais (Espanha e EUA) e confederações competentes (Uefa e Concacaf), e também da Fifa para ir em frente, mas será necessário convencer o presidente da entidade mundial, Gianni Infantino.

Em um comunicado enviado à ESPN britânica, Infantino mostrou-se contrário a ideia e afirmou que a sua entidade ainda não recebeu uma requisição oficial da liga espanhola sobre a transferência de local da partida. Mas deixou claro que a Fifa tem o direito de expressar sua opinião, uma vez que a mudança teria “implicações para o futebol em um nível global também”.

“Acho que eu preferia ver um grande jogo da Major League Soccer nos Estados Unidos em vez de uma partida de La Liga. No futebol, o princípio geral é que você joga uma partida em casa na sua casa, não em outro país”, afirmou.

Em uma reunião entre o presidente da Federação Espanhola, Luis Rubiales, Infantino e o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, o assunto foi discutido e, segundo uma fonte da ESPN, “Infantino não aprovou a transferência e preferia que ela não acontecesse”. A federação tem até 5 de janeiro para tomar a decisão, mas isso acontecerá antes dessa data.

O sindicato dos atletas da Espanha afirmou, semana passada, que enviará uma proposta detalhada para os seus membros e que a decisão de levar a ideia adiante será dos jogadores.