Ex-técnico do Vasco, Cristóvão Borges passa as férias com a família em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Volta ao Brasil nesta semana. Mais do que falar sobre a experiência com o furacão Sandy, o antigo auxiliar de Ricardo Gomes deve tratar de seu futuro profissional no retorno ao país. O seu nome é o preferido da CBF para ocupar o cargo de coordenador das seleções de base, que se encontra vago desde a saída de Ney Franco para o São Paulo, em julho.

Indicado pelo diretor de seleções, Andrés Sanchez, Cristóvão Borges já vem mantendo conversas para assumir a vaga há algum tempo e esbarra apenas na resistência causada pelos problemas de relacionamento entre Sanchez e o consultor do presidente da entidade, Marco Polo del Nero, para resolver a situação.

Nos bastidores, algumas pessoas já ligam o convite a Cristóvão ao empresário Carlos Leite, responsável pela carreira do treinador da seleção principal, Mano Menezes, e figura influente dentro do Vasco. Procurado pelo blogueiro durante a viagem pelos Estados Unidos, o ex-comandante cruzmaltino não retornou nenhuma das ligações.