O San Marcos venceu o Deportes Iquique por 1 a 0 no fim de semana, mas não teve muito motivo para comemorar. Emilio Renteria ficou inconformado depois de sofrer insultos racistas e se recusou a continuar jogando. Foi dele o gol do San Marcos e a torcida visitante passou a insultá-lo com cantos racistas e imitando um macaco. O jogador venezuelano, de 30 anos, ficou tão inconformado que quis parar de jogar naquele momento. Depois da partida, ele deu declarações fortes que poderia deixar a liga.

RACISMO: Por que chamar negro de macaco é racismo?
BRASIL: Futebol brasileiro deveria abraçar Dia da Consciência Negra para combater o racismo
EUROPA: Brasileiro sofre racismo na Romênia e sai de campo chorando

O jogo teve que ser interrompido aos 26 minutos do segundo tempo por causa do incidente. O jogador argumentava com adversários explicando a situação, incrédulo. “É terrível, é uma humilhação, porque você é moreno, porque é negro. Eu era o único negro que estava jogando a partida e gritaram para mim”, afirmou o jogador. “Eu não tenho certeza que continuarei no Chile. Minha mãe e vários familiares me ligaram chorando. Eles disseram que se você tem que passar por isso, melhor sair”, declarou ainda Renteria.

Vale lembrar que a Copa América de 2015 será no Chile. Outros jogadores negros pisarão no país para a disputa e esse tipo de comportamento não pode ser tolerado. Que as autoridades chilenas procurem os responsáveis e punam devidamente.