O Athletic Bilbao vive temporada difícil no Campeonato Espanhol, penando na 17ª posição, apenas uma acima da zona de rebaixamento. Neste sábado, contudo, os bilbaínos tiveram tudo para surpreenderem o Atlético de Madrid em pleno Wanda Metropolitano, ficando boa parte do jogo na frente do placar. Aí, os Colchoneros foram buscar uma vitória do jeito que lhes é habitual: com sofrimento, tardiamente. Só aos 47 minutos do segundo tempo obtiveram o 3 a 2, de virada, que os fará passar esta noite de sábado na segunda posição de La Liga.

Até mesmo destaque pessoal o time de Bilbao tinha: Iñaki Williams. Aos 36 minutos, ainda no primeiro tempo, o atacante aproveitou rebote de Jan Oblak para fazer 1 a 0. Já no segundo tempo, Thomas Partey empatou para o Atleti, aos 16, mas bastaram três minutos para o camisa 9 recolocar os visitantes bascos na frente, batendo um recorde: pela 14ª vez consecutiva, o atacante balançou as redes fora de casa.

Era para ficar assim, não fosse o Atlético de Madrid habituado a ir buscar resultados adversos. Foi o que fez – e no final do jogo, para ficar melhor. Aos 35, de cabeça, Rodri Hernández empatou o jogo. E aos 48, já nos acréscimos, também de cabeça, Diego Godín, o habitual salvador em outros momentos, rendeu o triunfo importante aos Colchoneros.


Os comentários estão desativados.