Depois de quatro anos de Lazio, Ciro Immobile conseguiu um feito que o deixará na história do futebol italiano e europeu. Seus 36 gols na Serie A o fizeram não só o artilheiro da liga, “capocannoniere”, como dizem na Itália. Ele igualou a marca de Gonzalo Higuaín, que fez o mesmo número de gols em 2015/16, e ainda levou a Chuteira de Ouro na temporada, superando nomes como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Em entrevista ao Corriere dello Sport, o atacante refletiu sobre o feito e disse que pretende ficar na Lazio até o fim da carreira.

“Louco, eu à frente de Cristiano Ronaldo e Lewandowski, se eu reler o rol de honra, pelo contrário, eu quase não acredito: Messi, Messi, Suárez, Ronaldo, Ronaldo, Messi, Messi, Ronaldo, Messi”, disse Immobile. O entrevistador lembra de Forlán, que levou a Chuteira de Ouro na temporada 2008/09. “Eu quebrei um feitiço, interrompi o dueto Leo-Cristiano. Por isso eu agradeci à equipe, foi o mínimo que eu podia fazer”.

Embora fosse o batedor oficial da Lazio, Immobile deixou que alguns companheiros cobrassem pênaltis ao longo da temporada, o que poderia ter dado a ele ao menos um gol a mais, que o tornaria o único recordista.

“Eu fiz o que precisava ser feito. Se eu não tivesse me comportado assim, eu não teria chegado a esse número recorde. O vestiário, seu equilíbrio, prevalece sobre o resto. Há fios muito finos e nunca devem ser rompidos. O futebol é um jogo coletivo, no curso da temporada há muitos momentos nos quais você precisa dos seus companheiros, um passe extra, uma bola servida no ponto certo e no ponto certo. O bom grupo tem uma excelente memória”, afirmou o centroavante.

Napolitano de nascimento, Immobile disse que está negociando um novo contrato com a Lazio e que quer permanecer no clube até o fim da carreira. “Eu pretendo assinar com a Lazio para sempre. A renovação deve ser de três anos, então o contrato vai expirar em 2025, quando eu fizer 35 anos”, disse o jogador.

“Antes de vir para a Lazio, eu estava com contato frequente com a Lazio, mas por uma razão ou outra, nós nunca chegamos a um acordo”, contou Immobile. “Nápoles é a cidade que eu nasci, eu sempre acompanho o Napoli com carinho, mas o que a Lazio me deu e está dando não tem preço”.

Elogios a Simone Inzaghi

O técnico Simone Inzaghi chegou ao cargo de forma interina em abril de 2016, mas acabou confirmado como técnico permanente na Lazio. Veio o título de uma Copa da Itália, além de duas Supercopas Italianas com o treinador, antes desta temporada com uma disputa pelo scudetto na temporada 2019/20, mas prejudicada pela interrupção do futebol pela pandemia do coronavírus. No fim, o time conquistou o quarto lugar e vai à próxima Champions League.

“Ele desenvolveu de uma forma impressionante. Nós passamos por todos os estágios intermediários de um jogador-técnico a um técnico realizado”, disse Immobile. “Nós sempre ouvimos a ele, mas em tempos recentes ele expressou uma certeza que convence, ele sabe como mudar entre um diálogo e uma bronca, ele nunca erra o tom de voz”.

“Os jogadores são como animais horríveis algumas vezes. Simeone e o clube criaram um lindo grupo, há algumas pessoas que tomam conta de nós todos os dias, tomam conta dos relacionamentos delicados, não deixam nenhum detalhe de fora”.

Com 30 anos, completados em fevereiro, Immobile viveu a sua melhor temporada da carreira. Seus 39 gols (36 na Serie A e outros dois na Liga Europa, outro na Copa da Itália) em 44 jogos ficarão marcados. O desafio para o jogador da seleção italiana terá o desafio de manter o ritmo, o desempenho, e manter a Lazio na briga pelo topo no próximo ano. Com contrato até 2023, o jogador tem tempo de escrever ainda mais capítulos felizes no clube da capital.