Ciro Immobile entrou para a história da Serie A com destaque. O atacante da Lazio marcou o gol do seu time na derrota por 3 a 1 e alcançou a marca de 36 gols na temporada, igualando o recorde de Gonzalo Higuaín, pelo Napoli, na temporada 2015/16, além de terminar como artilheiro da liga. Curiosamente, Immobile é da região de Nápoles, torcedor do Napoli e sonhou em defender o clube, o que nunca aconteceu. Mesmo assim, o Estádio San Paolo estará para sempre marcado na sua carreira como o palco que ele igualou o recorde de gols em uma temporada da Serie A e entrou para a história como Chuteira de Ouro da Europa na temporada 2019/20, superando craques como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

Nascido em Torre Anunziata, na província de Nápoles, Immobile jogou pelo Sorrento nas categorias de base e impressionou olheiros da Juventus em um torneio sub-17. Foi contratado para jogar pelo time de Turim, aos 18 anos, sob recomendação de um napolitano, Ciro Ferrara. Jogou pelo time primavera, mas nunca teve uma chance real no time principal. Estreou na Serie A em março de 2009, mas não teve muito espaço.

Foi emprestado ao Siena para a temporada 2010/11, além do Grosseto e, finalmente, ao Pescara, na temporada 2011/12. O time, comandado por Zdenek Zeman, tinha no elenco algumas futuras estrelas do futebol italiano, como Maro Verratti e Lorenzo Insigne. O primeiro foi para o PSG e o segundo para o Napoli. Immobile marcaria um total de 28 gols, seria artilheiro da Serie B e eleito o melhor jogador do torneio.

Só que mais uma vez, ele não teve continuidade. Pelo Genoa, que comprou 50% dos seus direitos da Juventus por € 4 milhões, foram 34 jogos na temporada e apenas cinco gols. No ano seguinte, ele iria para o Torino, que comprou a metade do Genoa por € 2,75 milhões. O jogador explodiu: foram 34 jogos, 23 gols e o destaque que se esperava do centroavante de 23 anos. Foi artilheiro da Serie A naquela temporada com 22 gols e atraiu interesse fora do país.

Em 2014, o Borussia Dortmund pagou € 18 milhões para levar o italiano à Alemanha. Parecia um bom negócio aos aurinegros, mas Immobile não conseguiu manter o mesmo ritmo de gols. Foram 34 jogos e só 10 gols marcados. Perdeu o lugar no time antes do fim daquele ano e terminou a temporada no banco.

Por isso, na temporada seguinte, Immobile foi emprestado ao Sevilla em julho de 2015. Fez só 15 jogos pelo clube espanhol, com quatro gols marcados. Em janeiro de 2016, estava de volta à Itália, desta vez emprestado ao Torino, clube com o qual tinha se destacado. No clube de Turim, foram 14 jogos e cinco gols, além de quatro assistências em uma boa parceria com aquele que seria seu companheiro de seleção italiana, Andrea Belotti.

Ao final daquela temporada, Immobile foi contatado pela Lazio por € 9,45 milhões no total. Uma aposta que funcionou muito bem para as Águias. Desde então, Immobile tem sido um artilheiro no clube da capital italiana. Na sua primeira temporada, 2016/17, foram 41 jogos e 26 gols (23 na Serie A) em todas as competições, além de cinco assistências. Em 2017/18, foram mais 47 jogos e 41 gols (dos quais 29 na Serie A), com nove assistências. Na temporada passada, 2018/19, fez 46 jogos e teve a sua menor marca, com 19 gols (15 na Serie A), mas fez 15 assistências.

Immobile fechou a temporada 2019/20 com 44 jogos e 39 gols, sendo 36 deles na Serie A. Por isso, termina dois gols à frente de Robert Lewandowski, que fez 34 (em uma liga com 18 clubes e, portanto, com 34 jogos no total, e não 38). Immobile desbancou assim Cristiano Ronaldo, da Juventus, que fez 31, Timo Werner, do RB Leipzig, que fez 28, e Lionel Messi, do Barcelona, que fez 25. Um feito incrível para o jogador, que consegue, aos 30 anos, atingir o auge da sua carreira.

Imagem em homenagem a Ciro Immobile, Chuteira de Ouro da Europa em 2019/20 (Reprodução/SS Lazio)

“Eu estou muito feliz e orgulhoso do que eu consegui, especialmente quando eu olho para trás, onde eu comecei, e tudo que eu passei”, disse Immobile ao canal oficial da Lazio. “Se você realmente acreditar, às vezes os sonhos se tornam realidade. Eu só posso agradecer o técnico, os funcionários, meus companheiros, e eu posso garantir a vocês que esses recordes são para todo o time”.

“Eu também agradeço aos torcedores da Lazio, que fizeram eu me sentir indispensável para este time. E eu estou muito orgulhoso disso. Eu quero ser um exemplo que se você nunca desistir, você pode atingir qualquer objetivo”.

“Eu estou muito orgulhoso do meu lugar na história deste esporte. Eu estou emocionado em pensar como meus companheiros me receberam no vestiário depois de marcar um hat trick contra o Verona. É disso que se trata o esporte”.

A trajetória da Lazio na temporada empolgou os torcedores, que até antes da parada por causa da pandemia do coronavírus viram seu time competir ponto a ponto com a Juventus pelo scudetto. Depois do retorno do futebol, o time não conseguiu manter o ritmo e termina a Serie A em quarto, atrás também da Inter e da Atalanta. “Nosso objetivo é melhorar, apesar que será muito difícil com uma outra competição como a Champions League. Nós fizemos bem e não será fácil”, disse o centroavante.

Independente do que acontecer na próxima temporada, Immobile ganhou um lugar importante na história do futebol italiano. Mais do que isso, conquistou um lugar no coração dos torcedores da Lazio pelos seus feitos. Claro, todos esperam que ele continue com seus gols na próxima temporada para levar o time ainda mais longe e, quem sabe, conseguir competir em nível europeu.

Por enquanto, Immobile ganhou uma história que ele poderá contar para sempre, assim como todos os torcedores da Lazio: aquele ano que superou Cristiano Ronaldo e Messi e ficou com a Chuteira de Ouro da Europa, um feito contra dois dos grandes gênios do futebol desta era.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore