O presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, ganhou um concorrente de muito peso na disputa pelo próximo mandato. Iker Casillas, de 38 anos, anunciou que será candidato nas próximas eleições, que ainda não têm data para acontecer. O atual ocupante do cargo irá tentar um novo mandato.

“Sim, me apresentei à Presidência da RFEF quando se convocarem as eleições. Juntos vamos colocar nossa Federação à altura do melhor futebol do mundo: o da Espanha”, escreveu o goleiro no Twitter. Isso anuncia, de forma indireta, que o goleiro encerra a sua carreira, algo já esperado desde que teve um ataque cardíaco no dia 1º de maio de 2019. Depois do infarto, o jogador voltou a treinar em novembro, mas não jogou.

“Informei esta decisão ao presidente do meu clube, o Porto, ao que só posso expressar meu mais profundo agradecimento”, disse o goleiro. Oficialmente, não é uma aposentadoria, mas é uma pausa na carreira. Desde o infarto, sua volta ao futebol era dada como incerta, até por ter 38 anos e haver um temor sobre qualquer problema de saúde decorrente da prática do esporte em alto nível.

“Estamos trabalhando com o máximo respeito e decisão na nossa candidatura. Mais de 23 mil eleitores nos esperam em eleições justas e transparentes. 139 membros da assembleia decidirão”, disse Casillas.

Rubiales também é um ex-jogador de futebol, mas, claro, com muito menos destaque que Casillas. Com 42 anos, Rubiales passou por Guadix, Mallorca B, Lleida, Xerez, Levante, Alicante e encerrou a carreira no Hamilton Academical. Nunca atuou pela seleção espanhola. Quando se aposentou, em março de 2010, foi eleito para presidir a Asociación de Futbolistas Españoles, AFE.

Em novembro de 2017, Rubiales se demitiu do cargo na AFE para concorrer à presidência da RFEF e acabou eleito em maio de 2018. Seu mandato tem alguns pontos polêmicos. Logo no início do seu mandato, ele decidiu demitir o técnico Julen Lopetegui dias antes da estreia na Copa do Mundo, depois que foi revelado que o técnico tinha acertado contrato com o Real Madrid para depois do torneio. Ele tinha recém renovado contrato, o que irritou o presidente.

Outro ponto que gerou críticas foi a RFEF levar a Supercopa da Espanha para a Arábia Saudita, em um formato diferente, com quatro clubes. Ainda mais porque ele tinha criticado o presidente da LFP, a liga espanhola de futebol, que teve a ideia de levar partidas oficiais de La Liga para os Estados Unidos e disse que iria bloquear, porque seria necessária aprovação da RFEF.

As eleições da RFEF devem acontecer no segundo semestre, após as Olimpíadas. Rubiales, porém, pediu adiantamento do processo eleitoral ao Conselho Superior de Esportes, que ainda irá decidir se aceita. Seja como for, teremos uma eleição bastante movimentada na Espanha.