Ibrahimovic se despediu do PSG ao seu estilo: gols, recorde e pose

No seu último jogo pelo PSG, Ibrahimovic fez o que sabe fazer melhor e deu um espetáculo de futebol, gols e marra

Zlatan Ibrahimovic criou um personagem tão divertido quanto é competente dentro de campo. Este sábado foi o último jogo dele com a camisa do clube de Paris, na última rodada da Ligue 1. Como esperado, ele brilhou. Marcou dois gols, quebrou o recorde de gols em uma só edição do Campeonato Francês pelo clube e ainda deixou o campo quando o time não tinha mais substituições, fazendo cena, com seus filhos.

LEIA TAMBÉM: “Cheguei como um rei, agora saio como uma lenda”: O adeus majestoso de Ibrahimovic no PSG

O jogo foi contra o Nantes, no Parc dês Princes. O estádio do Paris Saint-Germain, cheio, como quase sempre, viu Ibra ser o capitão do time – normalmente é Thiago Silva quem veste a braçadeira e o sueco fica com ela quando o brasileiro não está em campo. Mas era o último jogo. Foi uma homenagem a um jogador que se tornou um ícone em Paris. Mesmo em tão pouco tempo de clube – chegou por lá em 2012 e foram quatro anos de conquistas.

A goleada do PSG por 4 a 0, claro, teve a participação de Ibrahimovic. No primeiro e no último gol do time, ele mandou a bola para a rede. O segundo gol marcou um recorde. Foram 38 gols na Ligue 1, maior número de gols que um jogador já marcou em uma só temporada na liga francesa pelo PSG. Escreve o seu nome na história da equipe.

O destino de Ibra ainda não está definido. Ao menos não está anunciado. Mas com seus dois gols, os 38 nesta temporada e os 152 gols em 178 jogos, além de 60 assistências, nestes quatro anos, deixam uma marca importante. À parte as alcunhas que ele mesmo se deu de “Rei” e “Lenda”, que estavam na camisa dos seus filhos, ele de fato foi um grande em Paris. Deixará saudades aos torcedores.

Ibrahimovic levanta a taça da Ligue 1, a sua última pelo PSG (AP Photo/Christophe Ena)
Ibrahimovic levanta a taça da Ligue 1, a sua última pelo PSG (AP Photo/Christophe Ena)

O anúncio do nome de Ibrahimovic, para gritos da torcida:

A entrada de Ibra em campo: Aos 10 minutos, Ibra foi homenageado com aplausos. Isso porque 10 é o número da sua camisa:


O primeiro gol de Ibrahimovic, com passe de Di María:

O segundo gol de Ibra:

A saída de Ibrahimovic de campo com os filhos: