Ibra voltou, mas quem brilhou e ajudou a decidir o clássico francês foi Lucas

Autor do primeiro gol contra o Olympique de Marseille, o ponta foi fundamental para ajudar o PSG a ficar a um ponto da liderança do Francês

O Olympique de Marseille teve uma oportunidade de ouro no Parc des Princes. Os líderes da Ligue 1 visitavam o Paris Saint-Germain podendo abrir cinco pontos de vantagem na tabela, além de provar a força para interromper o sonho do tricampeonato dos parisienses. A equipe de Marcelo Bielsa não jogou mal. Só não conseguiu o suficiente para bater os anfitriões, que aproveitaram as suas chances para ganhar por 2 a 0. O triunfo não derruba o Marseille da ponta da tabela, mas o PSG fica apenas um ponto atrás. E deve agradecer bastante a Lucas, decisivo na partida.

Como de praxe em um time de Bielsa, os marselheses atacaram bastante e tiveram uma chance clara de abrir o placar no primeiro tempo. O artilheiro André-Pierre Gignac cabeceou na forquilha, após cobrança de escanteio, e perdeu a grande oportunidade dos visitantes. Já do outro lado, o goleiro Steve Mandanda é quem segurava as pontas diante dos erros de sua defesa. Lucas deu um passe de letra para Lavezzi que só não se transformou em assistência porque o arqueiro salvou.

No entanto, coube ao brasileiro abrir o caminho da vitória para o PSG. Após ótima tabela entre Cavani e Lavezzi, o argentino cruzou para Lucas dividir com a zaga e estufar as redes. Lance para deixar em evidência a boa partida feita pelo ponta, um dos melhores em campo, ao lado de Lavezzi e Aurier. Participando bastante do ataque, foi quem mais criou oportunidades para os companheiros e deu trabalho nas jogadas individuais. Com o tento, o camisa 7 também assumiu a artilharia dos parisienses no campeonato, somando seis gols. Sua melhora nesta temporada é notável, sendo decisivo em muitos dos principais jogos da Ligue 1, como já tinha sido contra o Bordeaux e o Monaco.

Outro ponto alto para o Paris Saint-Germain foi o retorno de Ibrahimovic. O craque não entrava em campo pelo clube desde setembro e, mesmo voltando de lesão, mostrou serviço. Querendo marcar o seu gol de todo o jeito, chamou o jogo na meia hora final. Quando o Marseille pressionava pelo empate, de seus pés nasceu o segundo gol, em lançamento para Aurier, que conectou Cavani na área para marcar cabeça. E até dava para o PSG anotar pelo menos mais um gol, com três chances desperdiçadas nos minutos finais.

Após perder muitos pontos contra equipes médias, o Paris Saint-Germain precisava da vitória para reafirmar a sua posição como favorito no Francesão. Conseguiu e ficou muito próximo de tomar a ponta da tabela. Já o Olympique de Marseille perdeu um pouco do fôlego nas últimas semanas e acumula duas derrotas nos últimos três jogos, após oito vitórias seguidas. A fórmula de Bielsa é boa o suficiente para levar os marselheses ao topo, mas a falta de um elenco como o do PSG talvez seja decisivo para não dar o título ao clube do sul. Lucas, Lavezzi, Cavani e Ibrahimovic são mostras disso.

Abaixo, três lances de Lucas: o gol, o passe de letra e um belo drible de corpo, em cobrança de falta no meio-campo