Zlatan Ibrahimovic esteve longe de ter uma passagem feliz pelo Barcelona. Contratado sob muitas expectativas, o sueco viveu às turras com Pep Guardiola e não agradou a torcida. Foram 43 jogos e 21 gols, além das conquistas de La Liga, da Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. Títulos que não serviram para prolongar a estadia de uma temporada no Camp Nou.

Independente de seu fracasso ou da postura egocêntrica em algumas entrevistas, Ibra continua se rendendo aos antigos companheiros. Perguntado sobre as dificuldades de enfrentar Lionel Messi nesta terça, quando Paris Saint-Germain e Barcelona se enfrentam pela Liga dos Campeões, o sueco exaltou o antigo parceiro de ataque.

“Messi é o melhor jogador do mundo no momento. Ele ganhou as últimas quatro Bolas de Ouro. Eles deveriam renomear o prêmio e chamá-lo de Messi. Só não sei se ele é o melhor jogador de todos os tempos. É difícil avaliar isso. Veremos apenas quando ele encerrar a carreira”, afirmou o sueco.

Embora não queira se comprometer quanto a Messi, Ibra colocou o atual Barcelona no topo da história: “É o melhor time de todos os tempos. Tentaremos encontrar soluções. Tentarei fazer o meu melhor e veremos o que acontecerá. Se estou jogando bem, preciso agradecer os meus companheiros. Nós somos um time. Ser o principal jogador não é importante”.

Paris Saint-Germain e Barcelona fazem o primeiro jogo das quartas de final da Liga dos Campeões nesta terça-feira, no Parc des Princes. Desde que deixou o Camp Nou, Ibrahimovic enfrentou os blaugranes três vezes, todas pelo Milan. São duas derrotas e um empate, com um gol marcado nestes confrontos.