A última vez que a Holanda disputou um jogo de Eurocopa ou Copa do Mundo foi contra o Brasil, na disputa de terceiro lugar em 2014. Faz 1953 dias. A seleção laranja ficou fora de duas grandes competições seguidas, mas finalmente pode comemorar o seu retorno. Neste sábado, não brilhou contra a Irlanda do Norte, mas garantiu o empate, por 0 a 0, que precisava para garantir vaga na Euro de 2020.

A classificação coroa o bom trabalho que Ronald Koeman vem conduzindo desde que assumiu a Holanda. Chegou em 2018 e foi uma grande surpresa na Liga das Nações, conseguindo chegar às semifinais no grupo que continha a França e Alemanha. A campanha nas Eliminatórias da Eurocopa correu sem sustos, embora, em Belfast, a equipe de Koeman tenha novamente encontrado dificuldades contra a Irlanda do Norte.

Os norte-irlandeses foram eliminados, mas tiveram uma honrosa participação. Ganharam os quatro primeiros jogos, contra Estônia e Belarus, os times mais fracos do grupo, o que lhes deu o direito de sonhar. No entanto, precisariam de resultados contra as potências. A Alemanha ganhou por 2 a 0, com o segundo gol saindo nos acréscimos, e a Holanda perdia até os 35 minutos do segundo tempo. Acabou vencendo por 3 a 1.

Neste sábado, a Holanda sentiu muita falta de Memphis Depay, principal fonte de criatividade no setor ofensivo, e quase saiu atrás, aos 32 minutos do primeiro tempo, mas Steven Davis isolou a cobrança de pênalti. Os visitantes conseguiram controlar um pouco melhor o jogo na etapa final e resistiram à leve pressão da Irlanda do Norte nos minutos finais.

A classificação foi selada sem brilho, mas, para a Holanda, o importante era encerrar a incômoda ausência de competições internacionais. O empate levou-a a 16 pontos, três a mais do que os britânicos, com vantagem no confronto direto. Agora, torce pela Irlanda do Norte contra a Alemanha na rodada final para tentar o primeiro lugar do grupo. Fecha sua campanha, em casa, contra a Estônia.

.

.

Classificações Sofascore Resultados

.