Gonzalo Higuaín passou a temporada passada emprestado ao Milan e ao Chelsea, um sinal claro de que não constava nos planos da Juventus. No entanto, sem ter sucesso nesses clubes, sem interessados em contratá-lo em definitivo e com a chegada de Maurizio Sarri, que o treinou no Napoli e em Londres, ganhou uma nova chance na Velha Senhora e correspondeu com uma boa atuação, no último sábado, na vitória por 4 a 3 sobre o time napolitano, em Turim.

Conversando com a Sky Sport Italia após o jogo, o atacante de 31 anos, com contrato por mais duas temporadas, afirmou que não planeja fazer as malas novamente. “Voltei com motivação para ficar. Eu amo esta camisa, este clube e esses torcedores. Desde que cheguei, a ideia que tinha em mente era que queria ficar”, afirmou.

Não se concretizaram os rumores de que a Juventus contrataria Mauro Icardi, da Internazionale, o que reduziria o espaço de Higuaín. Sendo assim, ele foi titular nas duas primeiras rodadas do Campeonato Italiano e, contra o Napoli, marcou o segundo gol, após um belo drible em Koulibaly, e ainda foi importante na armação de jogadas no primeiro tempo, em que a Juventus abriu 2 a 0.

Cristiano Ronaldo fez o terceiro, no começo da etapa final, mas o Napoli conseguiu empatar. Nos acréscimos, um gol contra de Koulibaly garantiu os três pontos à Velha Senhora. “Foi uma montanha-russa”, disse. “Eles marcaram duas vezes rapidamente e isso não deveria ter acontecido. Perdemos o controle do jogo e ficamos distraídos, então eles conseguiram empatar, mas felizmente, no fim, ainda vencemos”.

“Foi uma vitória muito importante. Temos muito a melhor, mas demos tudo que tínhamos em campo e fomos eventualmente recompensados”, completou.