O treinador Jupp Heynckes ressaltou que o seu time tem uma oportunidade única de conquistar a Liga dos Campeões em casa. O Bayern Munique fará a decisão neste sábado na Allianz Arena, onde manda os seus jogos desde 2006. Para o treinador, os jogadores precisam ter ciência que essa é uma chance que não se repetirá.

“É uma oportunidade histórica. Nós podemos nunca viver novamente, jogar a final da Liga dos Campeões em nosso estádio”, disse o treinador. “Nós podemos levantar o troféu pela primeira vez em 11 anos. A vitória do Real Madrid [em 1998] foi 32 anos depois da última deles. Essa é uma grande oportunidade para nós e precisamos passar isso para os jogadores”, explicou.

O confronto entre Bayern Munique e Chelsea é equilibrado, mas Heynckes admite uma pequena vantagem bávara por atuar em seu estádio. “Eu não compartilho da euforia que o Bayern é o favorito. O Chelsea é um time com jogadores que podem ganhar qualquer coisa em nível doméstico e querem ganhar o grande título agora”, disse ainda o comandante da equipe alemã.

“O que nós deveríamos fazer na final é continuar a nossa grande fase em casa nesta competição. Mas nós temos apenas uma pequena vantagem por atuar em casa”, analisou. “Eu acho que é meu trabalho pela minha longa experiência passar compostura e calma aos jogadores. Amanhã [s[abado] será um jogo dramático para os dois times em busca de sucesso”, disse ainda o treinador.

Só que Heynckes rechaça a possibilidade de pênaltis. Ao menos torce por isso. “Eu espero que nós possamos evitar isso. Seria nossa terceira partida com pênaltis nesta temporada e na minha idade, eu não sei se meu coração pode aguentar”, disse ainda Heynckes, rindo.

O treinado disse, inclusive, que o time sequer treinou pênaltis para a decisão. “Não faz muito sentido treinar pênaltis e eu não acho que devemos fazer isso. Não tem nada a ver com talento. É a força mental que ajuda o jogador a marcar o gol”, disse ainda o jogador.