O Southampton tem apenas uma vitória na Premier League. Foi na quarta rodada, contra o Crystal Palace. Atuando em seu estádio, não sabe o que é conquistar os três pontos desde abril. Ocupa a zona de rebaixamento da liga inglesa. E chegou a estar vencendo o Manchester United por 2 a 0, antes de levar o empate, que acabou sendo o placar final: 2 a 2.

LEIA MAIS: Mourinho: “Todo mundo sabe que Fellaini não é Maradona, mas sabem o que ele pode oferecer”

É verdade que o United não demorou muito para igualar o marcador. Mas também é que precisou correr atrás do resultado e que, com todo o segundo tempo pela frente, não conseguiu fazer o gol da vitória.

Mourinho usou um esquema com três zagueiros, que já havia aparecido contra o Tottenham, na derrota por 3 a 0. Meio-campistas, Scott McTominay e Nemanja Matic formaram o trio de defensores com Phil Jones, o que não dá muito certo se eles não defenderem. Redmond fez o que quis pela direita, evitando as chegadas frágeis de Matic e Fellaini.

Cédric Soares cobrou falta com perfeição para fazer 2 a 0, ainda aos 20 minutos do primeiro tempo. Como acontece de vez em quando, Rashford era uma fonte de criatividade quase isolada no campo de ataque dos Red Devils. E fez a jogada dos gols de empate. Em uma arrancada, a bola sobrou para Lukaku conferir. E foi dele a infiltração em velocidade pela direita e o cruzamento rasteiro que Ander Herrera completou de letra.

Era de se imaginar que o United, animado pela recuperação, buscasse a vitória no segundo tempo. No entanto, foi De Gea quem mais teve que trabalhar, com quatro defesas nos 45 minutos finais. E um pontinho foi tudo que o time de José Mourinho conseguiu retirar do St. Marys, onde o dono da casa dificilmente fará jogo duro contra os adversários dos Red Devils por vaga na próxima Champions League. O United já dista seis pontos do quarto colocado Chelsea, que entra em campo neste domingo.

.