Henry: “Os mesmos racistas que aplaudem minorias étnicas de seu time são os que abusam dessas minorias nas ruas”

Ídolo do Arsenal e da seleção francesa como jogador, Thierry Henry, hoje treinador do Montreal Impact, clube canadense que disputa a MLS, se cansou do racismo sistêmico e, empurrado por sentimentos desencadeados após a morte de George Floyd, se expressou firmemente em suas redes sociais na noite de terça-feira (2), apontando, entre outras coisas, a hipocrisia de fãs de esporte que idolatram minorias em seus times, mas as discriminam em seu dia a dia.

[foo_related_posts]

George Floyd foi morto em ação policial em Minneapolis em 25 de maio, e Henry explica que levou todo esse tempo para se expressar pois precisava reunir seus pensamentos para “descrever com eloquência” seus sentimentos sobre o episódio. “Teria sido muito fácil escrever com emoção, ódio e sentimento vitriólico no rescaldo imediato. Embora esses sentimentos ainda estejam presentes, eu vou tentar.”

Inserido há décadas no mundo do futebol, Henry falou a partir de sua perspectiva como homem negro que já foi idolatrado por seus feitos no esporte, questionando a hipocrisia dos racistas que aplaudem minorias étnicas de suas equipes, mas as discriminam fora do esporte.

“Por que isso ainda está acontecendo em 2020? Por que os mesmos racistas aplaudem qualquer minoria étnica que joga pelo time que torcem, mas abusam das mesmas minorias nas ruas? Por que todos os métodos que estamos usando para erradicar isso de nossa sociedade não estão funcionando?”

Argumentando preventivamente aos inevitáveis comentários que viriam, Henry afirmou não defender a violência, os saques e a destruição de propriedade que têm acontecido paralelamente a alguns dos protestos: “Esta não é a resposta”.

Henry encerra seu texto pedindo um basta à brutalidade policial contra os negros: “Precisamos urgentemente de mudanças, exigimos mudanças e o mais importante, DESEJAMOS mudanças. Faça acontecer, AGORA. JÁ BASTA.”

Confira abaixo, na íntegra, a tradução da publicação de Henry:

“Tenho reunido meus pensamentos nos últimos dias para descrever com eloquência meus sentimentos sobre a trágica e desnecessária morte de George Floyd. Teria sido muito fácil escrever com emoção, ódio e sentimento vitriólico no rescaldo imediato. Embora esses sentimentos ainda estejam presentes, eu vou tentar.

Por que isso ainda está acontecendo em 2020? Por que os mesmos racistas aplaudem qualquer minoria étnica que joga pelo time que torcem, mas abusam das mesmas minorias nas ruas? Por que todos os métodos que estamos usando para erradicar isso de nossa sociedade não estão funcionando?

Isso já se prolongou por tempo demais, e nós chegamos longe demais para que isso seja tolerado na sociedade moderna.

Eu não defendo a violência, o saque ou a destruição de propriedade, pois isso não resolverá nenhum problema, e muitos indivíduos racialmente afligidos são, eles próprios, vítimas desse comportamento. Por que as pessoas que têm as mesmas lutas, dificuldades e sofrem os mesmos abusos raciais deveriam ser punidas? Pessoas que trabalharam a vida toda para alimentar suas famílias e depois têm os frutos do trabalho destruídos em protestos contra os problemas com que elas mesmas estão sofrendo? Esta não é a resposta.

Entretanto, precisamos urgentemente de mudanças, exigimos mudanças e o mais importante, DESEJAMOS mudanças. Faça acontecer, AGORA. JÁ BASTA.”