Hazard volta a marcar pelo Real Madrid depois de 392 dias, em goleada sobre o Huesca

Vitória veio com uma certa tranquilidade e com o retorno do camisa 7 belga, que além do gol, teve uma boa atuação

Eden Hazard era um dos grandes jogadores da Europa quando se transferiu para o Real Madrid para o início da temporada 2019/20. Recebeu a camisa 7, que foi de Cristiano Ronaldo (e de Mariano, na temporada seguinte), mas as lesões o impediram de jogar com regularidade. Neste sábado, diante do Huesca, pelo Campeonato Espanhol, Zinedine Zidane surpreendeu ao escalar o jogador como titular. Ele marcou e jogou bem, o que já e notícia por si, e foi parte de algo que não tem sido comum: o Real Madrid teve uma boa atuação no geral, segura e venceu com tranquilidade por 3 a 0.

LEIA TAMBÉM: Ceferin, presidente da Uefa, sobre a Superliga: “Esse tipo de ideia mataria o futebol”

Hazard foi escalado no lado direito do ataque, com Marco Asensio pelo outro lado e Karim Benzema pelo meio do ataque. O meio-campo de Zidane tinha Casemiro mais recuado e Luka Modric e Federico Valverde à frente dele. A defesa teve Éder Militão titular, outra novidade, no lugar de Raphaël Varane. Fez dupla com Sergio Ramos, que já muda o nível da defesa. Lucas Vázquez, pela direita, e Marcelo, pela esquerda, fizeram as laterais, com Thibaut Courtois no gol.

O Huesca até começou tentando levar algum perigo nos minutos iniciais da partida no estádio Alfredo Di Stéfano. O atacante Rafa Mir tentou, quase sozinho, vencer o goleiro Courtois. Foi pouco para realmente causar problemas ao time da casa.

Foi a estreia de Hazard em La Liga. Ele sequer tinha entrado em campo até aqui pelo Campeonato Espanhol, mas voltou ao time no meio de semana, na partida contra o Borussia Mönchengladbach. O gol que marcou mostrou que está recuperado, fisicamente, ainda que possa não ter ritmo de jogo. Recebeu um tranco depois de dominar a bola, protegeu, girou em cima da marcação e, de pé esquerdo, chutou uma bola precisa. Um golaço, aos 40 minutos do primeiro tempo. Foi seu primeiro gol depois de 392 dias. Ele só tinha feito um gol pelo Real Madrid até ali, contra o Granada, no dia 5 de outubro de 2019.

O gol de Hazard abriu a porteira e pavimentaria o caminho para o segundo. Quatro minutos depois, em uma jogada pelo lado direito, Vázquez cruzou na segunda trave, Benzema dominou no peito, tirando da marcação, e finalizou de pé esquerdo, firme, e balançando a rede: 2 a 0. Foi o placar do primeiro tempo.

O Real Madrid tornou tudo mais fácil com um gol cedo no segundo tempo. Aos oito minutos, Benzema tentou duas vezes o cruzamento. Na primeira foi bloqueado, mas a bola voltou para ele, que achou Federico Valverde na segunda trave. O meio-campista dominou e teve espaço para um chute preciso, cruzado, para marcar 3 a 0. Dada a diferença entre as equipes, já parecia algo definitivo para a partida.

Zidane rodou o seu elenco e colocou os dois brasileiros que tinha no banco. Vinícius Júnior entrou no lugar de Eden Hazard,e Rodrygo substituiu Asensio, aos 15 minutos. Entraram também Isco no lugar de Valverde e Toni Kroos no lugar de Casemiro. Vinícius levou perigo logo nos seus primeiros lances, especialmente quando recebeu, partiu em velocidade e cruzou para Benzema finalizar de primeira, mas o francês mandou para fora.

O Huesca conseguiu diminuir o placar aos 29 minutos. Em uma boa jogada de Rafa Mir, David Ferreiro completou para o gol e marcou o tento dos visitantes. Colocou um pouco de molho no jogo, embora poucos acreditassem que a vitória poderia escapar dos dedos do Real Madrid.

A certeza veio mesmo aos 45 minutos. Rodrygo fez a jogada pela ponta direita. Ele cruzou pelo alto para Benzema, sozinho, só tocar de cabeça e marcar 4 a 1, fechando a conta e já pedindo um café.

A vitória leva o Real Madrid de volta à ponta da tabela, com 16 pontos, dois a mais que a Real Sociedad. O Huesca precisa colocar as barbas de molho, já que em oito jogo, só fez cinco pontos e figura em 18º, na zona do rebaixamento.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore