Eden Hazard nunca jogou na Itália, mas teve contato com a cultura do futebol daquele país ao trabalhar com Antonio Conte e Maurizio Sarri no Chelsea. E não curtiu tanto a experiência, especificamente no que diz respeito aos treinamentos. Agora no Real Madrid, está muito mais feliz trabalhando com os métodos de Zinedine Zidane, um dos seus grandes ídolos de infância.

Segundo o belga que se transferiu à Espanha por € 100 milhões no começo da temporada, após uma longa novela, Zidane sempre usa a bola em seus exercícios. “Há movimentos e mini partidas. Quando você conhece treinadores italianos como eu, você é menos feliz”, afirmou, em entrevista à Sport Magazine. “Eles são mais rígidos e repetitivos. Você encontra prazer na vitória. Eu passei três anos com técnicos italianos, então redescobrir este prazer novamente me deixa feliz”.

Hazard contou que os contatos com o Real Madrid começaram três anos atrás, durante a Eurocopa da França. Confirmou que queria se transferir depois da Copa do Mundo de 2018. “Não falei muito com Zidane antes de vir para cá. A primeira vez foi durante a Euro. Ele me ligou e disse: ‘seria bom se você viesse’. Quando Zidane liga para você, a coisa é séria!”, disse. “Depois do Mundial de 2018, queria vir para o Real Madrid, mas o Chelsea não deixou. Eu não quis deixar o Chelsea na mão”.

“O Zidane era o meu ídolo. Via o Bernabéu pela televisão e era mágico. A camisa branca… impecável. Tecnicamente, ele era melhor do que eu. Tinha impressão de que não errava um passe e, para mim, futebol é isso”, elogiou Hazard, que admitiu também que se apresentou ao Real Madrid um pouco acima do peso.

“É verdade. Não vou mentir. Se estou de férias, estou de férias. Engordei cinco quilos no verão. Ganho peso rápido, mas também o perco rapidamente. No Lille, com 18 anos, pesava 72 ou 73 quilos, mas, ao ganhar músculo, passei para os 75. Em um dia mau, chegava aos 77. No verão, cheguei aos 80 quilos, mas perdi o peso a mais em dez dias”, encerrou.