O atacante Eden Hazard, de 28 anos, fez elogios rasgados ao companheiro de clube, o francês Karim Benzema, de 31. Os dois jogam juntos no Real Madrid e vivem uma temporada de altos e baixos no clube. Benzema tem sido um destaque do time merengue, apesar dos problemas. São 11 jogos até aqui, com nove gols e três assistências do camisa 9. Hazard veste a camisa 7 e tem melhorado seu rendimento, assim como o time.

“Depois de ter jogado por ele há três ou quatro meses, acredito que, atualmente, é o melhor centroavante do mundo. Além disso, fora do seu papel de centroavante, ele faz os outros melhores”, afirmou Hazard em coletiva de imprensa.

Só que Benzema não é jogador da seleção da França e não joga pelos Bleus desde 8 de outubro de 2015. Não disputou nem a Eurocopa 2016, que foi na França, e nem a Copa do Mundo de 2018, quando os franceses levaram o título. O companheiro de Real Madrid lamentou que o camisa 9 merengue não esteja com a sua seleção. “Eu sinto por ele, mas sempre é mais fácil jogar contra uma equipe em que não esteja Benzema”, disse o jogador, já que a Bélgica é adversária da França. As duas seleções inclusive se enfrentaram na semifinal da última Copa.

O camisa 10 da Bélgica também comentou a fase do Real Madrid, que recentemente melhorou depois de um início ruim de temporada. “Sempre se pode fazer melhor, claro. Acredito que com o Real Madrid, há um mês, tudo vá muito bem. Ganhamos partidas e a equipe evoluiu bem, o que também é mais fácil para mim”, disse o belga sobre a retomada do clube. “Estou em uma boa dinâmica e espero continuar assim”.

Hazard foi perguntado e admitiu que sim, se sente mais à vontade na seleção belga que no Real Madrid no momento, apenas porque chegou recentemente ao novo clube. “Os automatismos vêm rápido em uma equipe porque treinamos juntos todos os dias”, comentou o jogador. Quando foi perguntado sobre quem time tem mais qualidade, a Bélgica ou o Real Madrid, ele ficou em cima do muro. “Não sei. Teria que ser feita uma partida um dia”. Ele ainda brincou que não jogaria esta partida.

O assunto Benzema é um tabu na seleção da França. Zidane já comentou que o jogador deveria ser convocado, enquanto o técnico Didier Deschamps tratou de dizer que o compatriota treina o Real Madrid, por isso entende o que ele diz. Mas as coisas escalaram para postos mais altos, como o presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Nöel Le Graet.

“Karim Benzema é um grande jogador, jamais coloquei em dúvida suas qualidades. O Real Madrid está demonstrando ser um dos melhores na sua posição. Mas a aventura da França está acabada para ele”, declarou o dirigente, de 77 anos. Benzema se envolveu em uma polêmica extracampo que acabou com o indiciamento do jogador de extorsão contra o companheiro Valbuena.

Benzema, na época, acusou Deschamps de deixá-lo fora da convocação para atender a grupos racistas de extrema direita ao deixá-lo fora da seleção. Isso porque alguns políticos chegaram a defender que o jogador nunca mais fosse convocado. Houve protestos que picharam a casa do treinador o chamando de racista. Le Graet disse, em 2017, que “seria difícil Benzema ser convocado de novo”.

O técnico da Bélgica, o espanhol Roberto Martínez, também comentou sobre Hazard. “É certo que o clube, devido à lesão, teve um começo lento. É um campeonato diferente com uma maneira distinta de jogar. Provavelmente leva um tempo aos demais para entender qual é a qualidade de Eden quando está em campo. Este é um período de adaptação”, comentou o treinador.

O treinador foi questionado sobre o nível de Hazard, que foi muito questionado nos seus primeiros jogos pelo Real Madrid. “É difícil responder, para mim sempre esteve no mesmo nível. Para os Diabos Vermelhos, na Bélgica… Se você observar a influência dele, as estatísticas, o número de assistências, os gols nos últimos 35 jogos com a equipe nacional, ele tem sido muito consistente”, declarou.

“Vi Eden jogar contra Eibar e ele voltou a jogar como costuma fazer. Não é apenas responsabilidade de Eden fazer o seu melhor. Isso virá com o tempo. Eu acho que o Eden vai melhorar dia a dia e vai se aproximar do seu melhor nível”, afirmou Martínez.