Não tem sido uma época fácil pra Joe Hart, depois de erros durante a Eurocopa de 2016 e de ter sido preterido por Guardiola no Manchester City. Foi para o Torino para continuar tendo tempo de jogo e tentar manter sua posição de titular na seleção inglesa. Conseguiu. E o técnico interino Gary Southgate não pode reclamar da sua contribuição, ainda mais depois do empate sem gols desta terça-feira contra a Eslovênia.

LEIA MAIS: Rooney no banco da seleção inglesa era só questão de tempo

Hart salvou duas vezes a Inglaterra em tentativas de Ilicic, que aproveitou passes errados de Eric Dier e Jordan Henderson. Mas sua principal intervenção foi em uma cabeçada de Jasmin Kurtic, no começo do segundo tempo. A bola estava entrando no ângulo, quando Hart a espalmou em direção ao travessão com a mão esquerda e ainda deu um sutil tapinha com a direita para evitar que ela entrasse. Até ficou no chão sentindo o braço depois da espetacular dupla defesa, uma das melhores da sua carreira.

A Inglaterra, que teve Rooney no banco de reservas, criou muito pouco e não conseguiu mexer no placar, encerrando uma sequência de três anos e 14 vitórias seguidas em partidas eliminatórias. A segunda partida de Gary Southgate, o interino desde a demissão de Sam Allardyce, também não foi convincente, depois da vitória por 2 a 0 sobre Malta. E a Inglaterra só escapou da derrota graças a Hart.