Quando o Manchester United tentou contratar Erling Braut Haaland junto ao Red Bull Salzburg, tinha um trunfo na manga: Ole Gunnar Solskjaer. O treinador promoveu a estreia do garoto no Molde e o comandou ao longo de sua passagem pelos alviazuis. A presença do empresário Mino Raiola demoveu os Red Devils do negócio e impediu o reencontro em Old Trafford. Ainda assim, o prodígio reconhece a importância de Solskjaer em seu desenvolvimento, ressaltando a maneira como técnico o ajudou a aperfeiçoar suas finalizações.

Revelado pelo Bryne, Haaland chegou ao Molde em fevereiro de 2017. Ganhou sua primeira chance na equipe em abril, aos 16 anos, e estreou com gol – o seu primeiro como profissional. Embora tenha permanecido na reserva ao longo da primeira temporada com os alviazuis, o centroavante conquistou a confiança de Solskjaer em pouco tempo e se tornou titular a partir do Campeonato Norueguês de 2018. Porém, não deslanchou totalmente no primeiro turno, com apenas dois gols anotados na liga.

“Quando olho para trás, foi realmente um momento muito estranho o início de 2018. Perdi um gol diante do goleiro contra o Kristiansund, depois tive uma chance contra o Stabaek e chutei no meio da meta. Sentia algo preso em mim. Mas então alguma coisa mudou quando o time treinou na semana seguinte. Lembro como era frustrante, como tudo ia contra mim nos treinos. Ole cruzava e eu perdia cada oportunidade. Porém, ele disse que eu jogaria a partida seguinte contra o Brann, líder do campeonato e uma equipe que mal tinha tomado gols na temporada”, contou Haaland, ao Eurosport nesta semana.

O ponto de virada aconteceu em 1° julho de 2018. Apesar da má forma, o novato comeu a bola contra o Brann. O centroavante compensou o crédito dado por Solskjaer com quatro gols na vitória por 4 a 0, todos anotados nos primeiros 21 minutos da partida. A evolução de Haaland a partir daquele momento se tornou evidente e era comprovada por seus números arrasadores. Ao longo do segundo semestre de 2018, o centroavante anotou 14 gols e cinco assistências em 18 partidas com o Molde. Ganhou destaque, inclusive, nas preliminares da Liga Europa. E também chamou atenção nas seleções de base, com a participação no Campeonato Europeu Sub-19. Seria pinçado pelo Red Bull Salzburg em janeiro de 2019, contratado pelos austríacos por €8 milhões.

Enquanto Haaland permaneceu no Molde, manteve uma relação próxima com Solskjaer. O veterano havia sido companheiro de seu pai, Alf-Inge Haaland, na seleção da Noruega. Além disso, a própria experiência do antigo ídolo do Manchester United como centroavante facilitou a relação. O treinador preparava atividades específicas e dava conselhos ao seu pupilo, a quem comparava o estilo de jogo na época ao de Romelu Lukaku.

“Antes do jogo contra o Brann, Solskjaer me dava um treino para praticar finalizações. Não apenas cruzamentos. Ele me ensinou algumas regras fáceis para marcar. A primeira eram os arremates de primeira. Eu não precisava usar muita força para tentar destruir o gol ou o goleiro. Fiquei pensando sobre isso, era algo novo que ele falava para mim. Treinei um pouco isso, sem marcar, mas ficou na minha cabeça. Ele também me ensinou a ter calma e a ficar alerta para quando a bola viesse. É assim que você tem a chance de marcar. Ele merece muitos créditos por me ensinar isso”, complementou.

Haaland demonstra a cada aparição, sobretudo desde a transferência ao Borussia Dortmund, que assimilou perfeitamente os ensinamentos de Solskjaer – e que parece pronto a superar seu professor. Até o momento, são 40 gols e nove assistências em 33 partidas na temporada, somando também os números acumulados com o Red Bull Salzburg. A maturidade do garoto impressiona tanto quanto sua explosão física e seu talento para balançar as redes.