O lateral Guilherme Arana acertou a sua volta ao Brasil. Vai defender o Atlético Mineiro, em um contrato que é, a princípio, de empréstimo por uma temporada e meia. Se atingir a marca de estar em campo em 60% dos jogos, o Galo será obrigado a comprar o jogador por € 5 milhões, segundo informações do Superesportes. Aos 22 anos, o jogador volta ao Brasil para tentar reconstruir a carreira, depois de passagem apagada pela Europa .

Guilherme Arana surgiu como um lateral promissor no Corinthians. Emprestado no início de 2015 ao Athletico Paranaense, retornou ao clube já em junho, quando o clube negociou seu titular na posição, Fábio Santos, com o Cruz Azul, do México, e então exerceu a cláusula que lhe permitia trazer o jovem de volta.

Seria, supostamente o reserva de Uendel. Só que o seu futebol despertou, e ele acabou sendo muito importante para o time. Entretanto, seu momento de maior brilho viria nos anos seguintes. O lateral explodiu mesmo em 2017, já sob o comando de Fabio Carille. O Corinthians negociou Uendel com o Internacional, confiando no jogador que tinha no elenco. E ele correspondeu completamente. Foi fundamental na conquista do Paulista e do Brasileiro daquele ano, sendo cotado até mesmo para a seleção brasileira.

No final de 2017, o Corinthians vendeu Arana para o Sevilla por € 11 milhões, e ele partiu para a Espanha em janeiro de 2018. Tendo passado um ano e meio no clube, não convenceu com suas atuações. De janeiro de 2018 até o final da temporada, em maio de 2018, foram 11 jogos, só um deles vindo do banco.

Na temporada 2018/19, 41 jogos no total, quase sempre como titular, mas atuando mais à frente, no meio-campo, e não como lateral. Chegou a fazer dois gols e dar três assistências, mas não convenceu o clube de que o investimento tinha valido a pena.

Em agosto de 2019, foi emprestado à Atalanta, no que poderia significar uma nova chance. Não foi o que aconteceu, mesmo com a Dea fazendo ótima temporada na Serie A e na Champions League. Foram apenas quatro jogos, todos vindos do banco. Não persuadiu o técnico Gian Piero Gasparini a lhe dar mais espaço.

No Atlético, Arana curiosamente chega para substituir Fabio Santos, que tem 34 anos e foi bastante contestado na temporada passada. É uma grande oportunidade para os dois lados: para o Atlético, ter um jogador do potencial de Arana, que pode ser o substituto a longo prazo de Fábio Santos. Como a posição era carente no Galo, sem um reserva à altura de seu veterano titular, sua chegada fortalece a competição pela titularidade. O atleta, por sua vez, ganhará mais uma chance de mostrar que aquele Arana de 2017 não foi uma exceção.