Eliminada na fase de grupos em duas das últimas três edições, a Argélia anda em dívida com a Copa Africana de Nações. O potencial das Raposas do Deserto é inegável, sobretudo pela força de seu elenco, mas nem sempre se comprova em campo. Neste domingo, ao menos, os argelinos deram o primeiro passo para escrever uma história diferente em 2019. A equipe encarou o Quênia em sua estreia no torneio e conquistou uma vitória confortável por 2 a 0, construída ainda no primeiro tempo. Riyad Mahrez deixou o dele.

De volta à CAN após 15 anos, a missão do Quênia era parecida com a de outros novatos neste início de campanha: segurar um adversário de muito mais peso e somar pontos para a sequência da competição. Victor Wanyama era o esteio no meio-campo das Estrelas de Harambee, mas não foi suficiente para segurar a força da Argélia durante o primeiro tempo. Dominando a posse de bola e criando bem mais ocasiões, as Raposas do Deserto construíram o placar naturalmente, depois de alguns lances desperdiçados.

O primeiro gol saiu aos 34 minutos. Após um pênalti incontestável sobre Youcef Atal, Baghdad Bounedjah cobrou com imensa calma e deixou a Argélia em vantagem. E o time ampliou pouco antes do intervalo. Em uma boa trama coletiva, a sobra ficou com Riyad Mahrez, que chutou prensado. A bola desviou na marcação e foi suficiente para vencer o goleiro Patrick Matasi. Já durante o segundo tempo, os argelinos preferiram administrar o resultado. Criaram bem menos, mas também não sofreram tantas ameaças do Quênia. Apesar da melhora, as Estrelas de Harambee não conseguiram furar a defesa adversária. A segurança permitiu aos magrebinos somarem os três pontos.

O Grupo D da Copa Africana de Nações reúne dois virtuais candidatos ao título. Argélia e Senegal se enfrentam já na próxima rodada, possivelmente para definir o líder da chave. O Quênia, por sua vez, tentará manter suas chances de classificação contra a Tanzânia.

Ficha técnica

Argélia 2×0 Quênia

Local: Estádio 30 de Junho, no Cairo
Árbitro: Mahamadou Keita (MAL)
Gols: Baghdad Bounedjah, aos 34’/1T; Riyad Mahrez, aos 43’/1T
Cartões amarelos: Omar Khamis, Philemon Otieno (Quênia)
Cartões vermelhos: nenhum

Argélia: Raïs M’Bolhi, Youcef Atal, Aissa Mandi, Djameleddine Benlamri, Rami Bensebaini; Adlene Guédioura (Mehdi Abeid), Riyad Mahrez, Sofiane Feghouli, Ismael Bennacer, Youcef Belaïli (Yacine Brahimi); Baghdad Bounedjah (Andy Delort). Técnico: Djamel Belamadi.

Quênia: Patrick Motasi, Philemon Otieno, Joseph Okunum, Musa Mohammed, Omar Khamis; Victor Wanyama, Dennis, Odhiambo (Ismael Athuman); Eric Omondi (Johanna Omolo), Francis Kahata (Erick Ouma), Ajub Masika; Michael Olunga, Técnico: Sebastién Migné