Por Beatriz Pinheiro, do Papo de Mina

Após mais de cinco meses de paralisação devido à pandemia do novo coronavírus, o Campeonato Brasileiro Feminino A1 retorna nesta quarta-feira (26). Os três jogos do dia, que acontecem a partir das 14h00, complementam a quinta rodada da competição, interrompida em 15 de março. As partidas acontecerão sem a presença de público e serão transmitidas via CBF TV e Twitter Brasileirão Feminino.

O novo calendário do futebol feminino, com datas ajustadas após a paralisação, foi divulgado pela CBF em 17 de julho. Com fórmulas de disputa mantidas, o Brasileiro A1 terá sua final em 6 de dezembro, enquanto o Brasileiro A2, que retorna apenas em 18 de outubro, se estenderá até 31 de janeiro de 2021.

A segunda parte do Guia Papo de Mina do Brasileirão Feminino, com informações sobre as equipes que fazem sua reestreia na sexta rodada, será publicado no sábado (29). Fique de olho!   

Quem entra em campo?

A reabertura da rodada acontece às 14h, com o confronto entre Santos e Audax, na Vila Belmiro, em Santos. Com 100% de aproveitamento e sem sofrer gols, a equipe da baixada retorna de olho no topo da tabela, já que ocupa a segunda colocação com os mesmos 12 pontos que a líder Ferroviária.

O time alvinegro não sofreu baixas no elenco durante a paralisação e ainda contou com uma boa notícia: a recuperação total do treinador Guilherme Giudice, que não esteve na beira do gramado durante a última partida da equipe, diante do Grêmio, em 1 de março, devido ao tratamento contra um câncer. Em preparação para o retorno do campeonato, o Santos vem realizando treinamentos desde 10 de agosto.

Já o adversário Audax atravessa fase bem diferente. Ocupando a 14ª posição, ainda sem somar pontos e com apenas um gol marcado, a equipe passa por crise agravada durante a pandemia, quando, conforme denunciado pelo blog Dibradoras em abril, o Audax deixou de realizar pagamentos às atletas, mesmo com o benefício emergencial concedido pela CBF, direcionado para equipes das divisões inferiores do Brasileiro e também do futebol feminino. Formado por um elenco majoritariamente jovem, o Audax ainda perdeu atletas que não tiveram autorização dos responsáveis para retornar a campo após a paralisação.

Mudanças no retorno

Às 15h30, é a vez de Internacional e Flamengo se enfrentarem no SESC Campestre, em Porto Alegre. A equipe mandante, que empatou sem gols diante do Kindermann na última rodada disputada, retorna à competição com um reforço para a artilharia. Trata-se da atacante Rafa Travalão, vinda do Abu Dhabi SC e que ainda soma passagens por Corinthians, Ferroviária e Seleção Brasileira. O Internacional ocupa a oitava posição na tabela e segue invicto na competição.

Do outro lado, o Flamengo vai a campo com novidades desde o comando técnico. Celso Silva, auxiliar da equipe desde 2015, antes mesmo da parceria entre o clube e a Marinha, assumiu o time no retorno às atividades, em 30 de julho. Ricardo Abrantes, treinador da equipe até a quarta rodada do Brasileirão, assumiu o cargo de coordenador estratégico de alto rendimento no Flamengo.

Além das mudanças na comissão técnica, rubro-negro também tem peças novas no elenco: a goleira Tainá, a zagueira Carol Pereira e a meio-campista Maria Peck foram promovidas das categorias de base durante a paralisação do futebol. Atualmente, o Flamengo é o 13º colocado, com seis pontos somados.

Reencontro de gigantes

O encerramento da rodada acontece com o reencontro dos finalistas da última edição do Brasileirão. Corinthians e Ferroviária, que na temporada 2019 além do título nacional, disputaram também a taça da Libertadores, se enfrentam às 19h30 no Parque São Jorge, em São Paulo, no retorno do futebol feminino.

Quinto colocado na tabela, o Corinthians conta com um reforço de peso para a retomada do campeonato. A lateral-esquerda Yasmin, já conhecida do time e campeã da Libertadores e Brasileiro com o alvinegro entre 2017 e 2018, retornou ao clube no início de agosto, após duas temporadas no Benfica, de Portugal. Por outro lado, a equipe se despediu da atacante Millene, que retorna ao Wuhan, da China, após encerramento de empréstimo, e da goleira Taty Amaro, cedida também por empréstimo ao FC Nordsjælland, da Dinamarca.

Líder com 100% de aproveitamento e 12 pontos conquistados, além do melhor ataque da competição, a Ferroviária também se reforçou durante a paralisação, e repatriou a lateral-direita Daiane Menezes, que defendeu o Benfica nas últimas temporadas. A atleta, que já foi capitã grená, atuou em momentos marcantes para a equipe e comemorou conquistas do Campeonato Paulista, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Libertadores. O time comandado por Tatiele Silveira retomou os treinamentos no dia 5 de agosto.