Dezembro chegou, a decoração de Natal já domina as cidades, o mercado já vende chocotone (quem liga para o panetone?) e acabou o Campeonato Brasileiro. Os times agora só pensam no ano que vem, o mercado da bola se movimenta com contratações. Ao contrário dos dois últimos anos, não há a expectativa de um brasileiro ganhar. Em 2014, o campeão da Copa Libertadores foi o San Lorenzo, em um título inédito. O time argentino disputará o Mundial de Clubes pela primeira vez, uma marca da competição deste ano. Real Madrid e Auckland City são os únicos que já jogaram antes – e por motivos bem diferentes.

SAÚDE: Ebola coloca Copa Africana do Marrocos em xeque (mas não o Mundial de Clubes)
POLÊMICA: Por que a Taça Rio foi importante independente de ser Mundial ou não
HISTÓRIA: O representante marroquino no Mundial de Clubes já foi um time espanhol

Outros times vieram junto com o San Lorenzo no bonde dos estreantes em Mundiais. O ES Sétif, da Argélia, conquistou a Liga dos Campeões da África pela segunda vez, mas a primeira tinha sido em 1988, quando não havia africanos no Mundial de Clubes. O mexicano Cruz Azul voltou a conquistar a Liga dos Campeões da Concacaf em 2014. Foi o seu sexto título, mas o último também tinha sido no período pré-Mundial da Fifa, em 1997. O Moghreb Tétouan foi campeão marroquino e representa o país, sede da competição. Também estreia no Mundial.

Só mesmo o Auckland City pode se considerar um veterano na disputa da competição. Será a sexta participação do time neozelandês, que jogou em 2006, 2009, 2011, 2012 e 2013. Só venceu um jogo na edição 2009, quando bateu o Al Ahli, dos Emirados Árabes, por 2 a 0. A derrota veio na rodada seguinte, para o Atlante, por 3 a 0. O time não conseguiu vencer em nenhuma das outras edições. Mas o time segue voltando, por dominar o cenário amador da Oceania, como mostraremos a seguir.

O Real Madrid, por sua vez, chega como um favorito destacado. Se o Auckland City chega ao Mundial pela dominância no cenário amador, o Real Madrid é o campeão do torneio de clubes com mais prestígio do mundo, a Champions League. O time já ganhou três vezes o Mundial de Clubes: 1960, 1998 e 2002. Desde que a Fifa assumiu a organização do torneio, o Real Madrid só disputou uma edição, justamente a primeira, em 2000, no Brasil.

É o último ano da edição Marrocos do Mundial. A Índia quer sediar o evento, mas é provável que ele volte ao Japão nos próximos anos. Sejam participantes recorrentes ou estreantes, o Mundial começa nesta quarta-feira, em Rabat, no estádio Príncipe Moulay Abdellah, onde o time marroquino, Moghreb Tétouan, recebe o Auckland City, em uma fase preliminar. Continua no dia 13, com a fase quartas de final, com o vencedor da preliminar enfrentar o Sétif e Cruz Azul e Western Sydney Wanderers se enfrentam na outra chave. Com tantos estreantes, o desafio é se um deles conseguirá quebrar o favoritismo destacado do Real Madrid.

Para conhecer mais sobre cada um dos participantes, mostramos o que cada um desses times representa para seus respectivos países. O que San Lorenzo, Real Madrid, Western Sydney Wanderers, Sétif, Cruz Azul, Auckland City e Moghreb Tétouan representam?

Moghreb Tétouan
Auckland City
Sétif
Western Sydney Wanderers
Cruz Azul
San Lorenzo
Real Madrid

Extra: Povos sudacas, uni-vos nesta campanha: O Mundial de Clubes precisa vir à terra da Libertadores

VEJA TAMBÉM: Os outros times do Mundial de Clubes 2014