A partir desta quinta (28), os clubes da MLS lutam pelo título na parte mais importante da temporada: os playoffs. Devido ao regulamento confuso da liga, a pós-temporada terá seis times do Oeste e apenas dois do Leste, já que era previsto que iriam aos playoffs os dois melhores de cada conferência e os próximos quatro melhores ranqueados, independente da conferência.

Com isso, se mais que dois times de uma conferência alcançassem essas vagas, os excedentes seriam remanejados.

Abaixo você pode conferir uma pequena prévia dos confrontos:

Conferência Leste

 

(1) New York Red Bulls v San Jose Earthquakes (4)

Confrontos em 2010
08/11 – San Jose, CA: Earthquakes 4-0 Red Bulls (Johnson, Gjertsen, Wondolowski, Burling)
28/08 – Harrison, NJ: Red Bulls 2-0 Earthquakes (Henry, Richards)

História nos playoffs
Red Bulls: 11 aparições em 15 temporadas, uma final perdida (2008)
Earthquakes: 7 aparições em 13 temporadas, dois títulos (2001 e 2003)

Times base
Red Bulls: Coundoul, Hall (Albright), Mendes, Ream, Miller; Richards, Tchani, Marquez, Lindpere; Ballouchy (Henry), Angel.
Earthquakes: Busch, Leitch, Hernandez, McDonald, Corrales; Cronin; Wondolowski, Stephenson, Convey; Geovanni, Johnson.

Destaque
Red Bulls: Tim Ream (defensor) – O novato esteve em todos os minutos dos Red Bulls na temporada e aumentou a consistência da defesa.
Earthquakes: Chris Wondolowski (atacante) – O artilheiro da temporada 18 gols, dos quais 8 foram gols da vitória.

Pitaco
Red Bulls – Os nova-iorquinos são capazes de deixar Wondolowski longe do gol, o que é uma peça chave para uma vitória sobre o San Jose. Apesar de Henry não jogar o primeiro jogo, o meio campo do New York, junto com o experiente Angel, pode fazer o que é necessário.

(2) Columbus Crew v Colorado Rapids (3)

Confrontos em 2010
05/06 – Commerce City, CO: Rapids 1-0 Crew (Moor)
21/08 – Columbus, OH: Crew 3-1 Rapids (Schelotto, Garey, Lenhart / Mastroeni)

História nos playoffs
Crew: 10 aparições em 15 anos, um título (2008)
Rapids: 10 aparições em 15 anos, uma final perdida (1997)

Times base
Crew: Greunebaum, Hedjuk, Iro, Marshall, Padula (O’Rourke); Ekpo, Burns, Carroll, Gaven; Schelotto; Lenhart.
Rapids: Pickens, Kimura, Wynne, Moor, Wallace; Mullan, Larentowicz, Mastroeni, Smith; Cummings, Casey.

Destaque
Crew: Guillermo Barros Schelotto (meia-atacante) – O Crew nunca perdeu quando o argentino marcou e ele continua sendo a principal arma ofensiva do time de Ohio
Rapids: Omar Cummings (atacante) – O jamaicano marcou 14 gols na temporada e sabe combiner bem sua velocidade com o companheiro de ataque, Conor Casey, que marcou 13 vezes.

Pitaco
Rapids – Por mais que o Crew seja um time bem organizado e tenha obtido muito sucesso nos últimos três anos, o Crew conquistou apenas 1 vitória em 7 jogos e terá muitos problemas com o rápido time do Colorado.

 

Conferência Oeste

 

(1) Los Angeles Galaxy v Seattle Sounders (2)

Confrontos em 2010
08/05 – Seattle, WA: Sounders 0-4 Galaxy (Kirovski, Gonzalez, Dunivant, Donovan)
04/07 – Carson, CA: Galaxy 3-1 Sounders (Buddle, Juninho, gol contra / Zakuani)
07/07 – Tukwila, WA (US Open Cup): Sounders 2-0 Galaxy (Jaqua 2)História nos playoffs
Galaxy: 12 aparições em 15 anos, dois títulos (2002 e 2005)
Sounders: 2 aparições em 2 anos, quartas de final (2009)

Times base
Galaxy: Ricketts, Gonzalez, Franklin, Gonzalez, Berhalter, Dunivant; Birchall; Beckham, Juninho, Stephens; Buddle, Donovan.
Sounders: Keller, Riley, Parke, Ianni, Gonzalez; Nyassi, Alonso, Sturgis, Zakuani; Montero, Nkufo.

Destaque
Galaxy: Edson Buddle (atacante) – A boa fase de Buddle rendeu uma convocação para a Copa do Mundo. O atacante terminou a temporada com 17 gols e 2 assistências.
Sounders: Fredy Montero (atacante) – O colombiano teve 10 gols e 10 assistências e foi peça fundamental da reação dos Rave Greens após a Copa do Mundo, pontuando em 9 jogos seguidos.

Pitaco
Sounders. Apesar do Galaxy ter vencido a temporada regular e dois dos três confrontos, acredito que será um pouco diferente, já que Sigi Schmid achou a consistência tática do time depois que Ljungberg foi embora. A grande aposta é que a linha defensiva do Galaxy pode não agüentar os meias externos e a forte dupla Montero e Nkufo na área.

(2) Real Salt Lake v FC Dallas (3)

Confrontos em 2010
17/07 – Frisco, TX: Dallas 2-0 Salt Lake (Shea, Harris)
16/10 – Sandy, UT: Salt Lake 2-0 Dallas (Grabavoy, Morales)

História nos playoffs
Salt Lake: 3 aparições em 6 anos, um título (2009)
Dallas: 11 aparições em 15 anos, duas semifinais (1997 e 1999)

Times base
Salt Lake: Rimando, Russell, Borchers, Olave, Wingert; Beckerman; Williams, Johnson; Morales; Saborio, Espindola (Findley).
Dallas: Sala, Pearce, John, Ihemelu, Benitez; Harris, McCarty, Hernandez, Shea; Ferreira; Cunningham (Rodriguez).

Destaque
Salt Lake: Javier Morales (meia) – O argentino é a principal fonte de criatividade dos Royals e ajuda também quando é pra colocar a bola na rede: sete gols.
Dallas: David Ferreira (meia) – O colombiano muito conhecido no Brasil participou de grande parte dos gols do Dallas, tanto com assistências quanto com gols.

Pitaco
Salt Lake. Os atuais campeões tiveram uma ótima temporada que se refletiu também na Concacaf Champions League, o que só faz acreditar que o Dallas tem uma péssima sorte, já que em uma das melhores campanhas da história do clube são “premiados” com um desafio contra o grande favorito para a conquista da MLS Cup.