A pré-temporada dos clubes holandeses já ganha contornos mais sérios. Os times já se preparam mais fortemente para o início de mais um ano. Um deles já até apareceu em competições europeias. Se bem que era melhor nem ter aparecido, para fazer o que fez: nesta quinta, no jogo de ida da segunda fase preliminar da Liga Europa, o Utrecht caiu por 2 a 1 para o… Differdange, de Luxemburgo. Certo que a tendência do jogo de volta é vitória no Galgenwaard, mas convinha não bobear contra um representante mais fraco.

De todo modo, é mais um sinal de que aproxima-se o início do Campeonato Holandês, na temporada 2013/14. E a coluna já inicia o seu guia, dividido em três partes, daqui até o 2 de agosto em que a Eredivisie começa, com o Ajax enfrentando o Roda JC, às 15h de Brasília, na Amsterdam ArenA. Por falar nisso, enquanto o PSV tenta recomeçar centrando fogo na contratação de jovens e o Feyenoord mantém seu elenco (para o bem e para o mal), os Ajacieden detêm uma boa equipe. E a janela de transferências ainda não lhes impôs perdas sensíveis.

Com isso, permanecem ainda mais favoritos do que já são, para conquistarem um tetracampeonato nacional que seria inédito na história do clube. Se bem que o seriam, com ou sem saídas de atletas. Mas vejamos como estão os seis primeiros times analisados pela coluna, em ordem alfabética, para a Eredivisie.

Legenda

Jogador (posição, país, clube)

Transferência definitiva

[transferência definitiva após empréstimo]

Empréstimo

[retorno de empréstimo]

ADO Den Haag

Nome do clube: Alles Door Oefening Den Haag

Estádio: Den Haag (15.000 pagantes), em Haia

Site oficial: http://www.adodenhaag.nl/

Principal jogador: Mike van Duinen (atacante)

Quem chegou: Ricky van Haaren (D, HOL, VVV-Venlo), Ninos Gouriye (A, HOL, Heracles), Mitchell Schet (A, HOL, Groningen), Malcolm Esajas (A, HOL, MVV Maastricht) e Michiel Kramer (A, HOL, Volendam),

Quem saiu: [Kenneth Omeruo (D, NGR, Chelsea-ING)], Gábor Horvath (Z, HUN, fim de contrato), Ramon Leeuwin (D, HOL, Cambuur Leeuwarden), Roderick Gielisse (D, HOL, Sparta Rotterdam),  [Dico Koppers (Z, HOL, Ajax)], Kevin Visser (M, HOL, Helmond Sport), [Wouter de Vogel (M, HOL, Den Bosch)], Stanley Elbers (A, HOL, Helmond Sport), Charlton Vicento (A, HOL, PAS Giannina-GRE), Rydell Poepon (A, HOL, NAC Breda), Santi Kolk (A, HOL, fim de contrato) e

Técnico: Maurice Steijn

Colocação em 2012/13:

Objetivo da temporada: Vaga na Liga Europa, pelos playoffs

A exemplo da temporada passada, o time de Haia não deverá sofrer muito no campeonato. Perdeu gente talentosa, é verdade, como Omeruo e a promessa Charlton Vicento. Mas reforçou-se consideravelmente bem, dentro do próprio futebol holandês. Dois dos nomes que podem dar certo são Van Haaren, dos raros destaques do rebaixado VVV-Venlo, e Ninos Gouriye, que fez boa temporada no Heracles.

Eles se juntarão a uma equipe que já tem uma sólida base. Principalmente na defesa, em que o goleiro Gino Coutinho e o zagueiro Tom Beugelsdijk são indiscutíveis. No ataque, Mike van Duinen mostrou ter algum talento, mas talvez ainda não esteja pronto para ser o homem-gol dos auriverdes. Todavia, o Den Haag deverá ter menos problemas do que já teve em outros campeonatos.

Ajax

Nome do clube: Amsterdamsche Football Club Ajax

Estádio: Amsterdam ArenA (65.000 pagantes), em Amsterdã

Site oficial: www.ajax.nl

Principal jogador: Christian Eriksen (meio-campista)

Quem chegou: Mike van der Hoorn (D, HOL, Utrecht), [Dico Koppers (D, HOL, ADO Den Haag)], [Eyong Enoh (M, CAM, Fulham-ING)], Bojan Krkic (A, ESP, Barcelona-ESP), Marvin Höner (A, ALE, Arminia Bielefeld-ALE) e [Geoffrey Castillion (A, HOL, Heracles)]

Quem saiu: Michiel Kramer (G, HOL, Heerenveen), Mitchell Dijks (D, HOL, Heerenveen), Xandro Schenk (D, HOL, Go Ahead Eagles), [Roly Bonevacia (M, HOL, Roda JC]), Ryan Babel (A, HOL, Kasimpasa-TUR), [Isaac Cuenca (A, ESP, Barcelona-ESP)] e Miralem Sulejmani (A, SER, Benfica-POR)

Técnico: Frank de Boer

Colocação em 2012/13: Campeão

Objetivo da temporada: título

Na edição desta semana da revista holandesa Voetbal International, Frank de Boer foi claro: “Seria legal se a janela de transferências terminasse hoje”. Ou seja, o técnico tricampeão holandês deixa claro que espera por perdas, como a de Christian Eriksen. Só que o meio-campista dinamarquês, destaque do título em 2012/13, ainda está no clube. E segundo o agente Martin Schoots, “só sairá para um clube onde sinta que possa melhorar no aspecto esportivo”. Pela mesma razão, o zagueiro Toby Alderweireld não viu utilidade em ir para o mediano Norwich City, da Inglaterra, melando uma transferência praticamente certa (já havia acordo entre os clubes).

Tudo isso facilita o desejo de Frank de Boer, também expresso na revista supracitada: “Fazer o time atingir um alto nível de jogo mais rápido do que antes é o mais importante”. Para isso, será bom que os reforços resolvam seus problemas na carreira: Bojan precisa urgentemente provar que não é caso de “foguete molhado”, e Van der Hoorn, embora promissor, mostra atuações irregulares. Caso o sonho de manter os protagonistas (Eriksen, Siem de Jong, Alderweireld) seja mantido, a conquista do tetracampeonato nacional, inédito para o clube, que já é algo bem possível, seria até provável. E o Ajax ficará mais próximo do seu sonho atual: mostrar na Europa a força que voltou a ter na Holanda. Fica a torcida de Frank, para que nenhum graúdo do Velho Continente mire o olhar para Amsterdã até o dia 2 de setembro.

AZ

Nome do clube: Alkmaar Zaanstreek

Estádio: AFAS Stadion (17.023 pagantes), em Alkmaar

Site oficial: www.az.nl

Principal jogador: Roy Beerens (atacante)

Quem chegou: Jeffrey Gouweleeuw (D, HOL, Heerenveen), Jan Wuytens (D, BEL, Utrecht), Nemanja Gudelj (M, SER, NAC Breda), [Erik Falkenburg (M, HOL, NEC)], Eli Babalj (A, AUS, Melbourne Heart-AUS) e [Ruud Boymans (A, HOL, NEC)].

Quem saiu: Giliano Wijnaldum (D, HOL, Groningen), Mikhail Rosheuvel (D, HOL, Heracles), Ali Messaoud (M, HOL, Willem II), Adam Maher (M, HOL, PSV), Kevin Luckassen (A, HOL, Ross County-ING), Jozy Altidore (A, EUA, Sunderland-ING) e Ruud Boymans (A, HOL, Willem II).

Técnico: Gertjan Verbeek

Colocação em 2012/13: 10º

Objetivo da temporada: Vaga nas competições europeias, ficando entre os quatro primeiros do campeonato

Se a temporada passada já foi difícil para os Alkmaarders, imaginar que ela será melhor anda próximo do delírio, agora que Maher e Altidore, únicos motivos para alegria que o AZ teve em 2012/13, foram continuar a carreira em outros lugares. Mas é exatamente o que o clube pensa e quer, conforme diz o diretor Toon Gerbrands: “Após cada temporada, avaliamos onde precisamos melhorar. E não podemos colocar as expectativas lá embaixo, não é?”.

No ataque, poucos investimentos foram feitos para ocupar a lacuna que Altidore deixou. Já no meio-campo, a coisa é mais auspiciosa: Nemanja Gudelj, dos únicos destaques do NAC Breda na temporada passada, e Falkenburg podem aumentar o poder de armação, após a saída de Maher. E na defesa, setor que andava sob desconfiança, Gouweleeuw é promissor o bastante para trazer mais segurança ao miolo de zaga, assim como Jan Wuytens tem mais experiência do que a média do elenco do AZ. Assim, embora pensar em título seja exagero, quem sabe o time tenha aprendido a lição deixada com a decepção de 2012/13 e consiga retomar o ritmo de boas temporadas que vinha fazendo.

Cambuur

Nome do clube: SC Cambuur-Leeuwarden

Estádio: Cambuurstadion (10.250 pagantes), em Leeuwarden

Site oficial: http://www.cambuur.nl/

Principal jogador: Said Bakker (meio-campista)

Quem chegou: Ruud Swinkels (G, HOL, PSV), [Leonard Nienhuis (G, HOL, Groningen)], Ramon Leeuwin (D, HOL, ADO Den Haag), Marlon Pereira Freire (D, HOL, Botev Plovdiv-BUL), Paco van Moorsel (M, HOL, Groningen), Bart van Brakel (M, HOL, Den Bosch), Kevin Brands (M, HOL, Willem II) e Alexander Christovao (A, HOL, Groningen)

Quem saiu: [Dennis Telgenkamp (G, HOL, Heracles)], [Mark Diemers (M, HOL, Utrecht)], [Tim Keurntjes (M, HOL, Groningen)], Yuri Rose (M, HOL, encerrou carreira), [Adnane Tighadouini (A, HOL, Vitesse)], [Giovanni Hiwat (A, HOL, Zwolle)] e Melvin de Leeuw (A, HOL, Ross County-ESC).

Técnico: Dwight Lodeweges

Colocação em 2012/13: Campeão da Eerste Divisie (segunda divisão)

Objetivo da temporada: escapar do rebaixamento

O título da segunda divisão pode ser considerado obra de uma arrancada final para os auriazuis. Afinal de contas, o Cambuur vinha numa grande crise, o técnico Alfons Arts foi demitido, e o auxiliar Henk de Jong teve de assumir. Bastou para que o time engatasse uma sequência de sete vitórias nas últimas oito rodadas, roubasse do Volendam a taça na rodada final e conseguisse a conquista e a volta à primeira divisão, após 13 anos. Mais delicioso, impossível.

Só que um dos grandes protagonistas daquela conquista, o veterano meia Yuri Rose, aposentou-se. E caberá ao time que ficou tentar manter a união vista nas últimas rodadas, a partir de destaques como o goleiro Nienhuis, agora contratado em definitivo, e o meio-campista Erik Bakker. E o técnico Dwight Lodeweges terá de fazer com que uma equipe predominantemente jovem não se abata facilmente, como não se abateu com a crise na segunda divisão. Se isso acontecer, ficar na Eredivisie é possível.

Feyenoord

Nome do clube: Feyenoord Rotterdam

Estádio: De Kuip (51.277 pagantes), em Roterdã

Site oficial: www.feyenoord.nl

Principal jogador: Graziano Pellè (atacante)

Quem chegou: [Jordy van Deelen (D, HOL, Excelsior Rotterdam)], [Mats van Huijgevoort (D, HOL, Willem II)], [Kai Ramsteijn (D, HOL, VVV-Venlo)], [Matthew Steenvoorden (D/M, HOL, Excelsior Rotterdam)], [Elvis Manu (A, HOL, Excelsior)] e [Graziano Pellè (A, ITA, Parma-ITA)].

Quem saiu: Mats van Huijgevoort (D, HOL, Excelsior), Kelvin Leerdam (M, HOL, Vitesse), Kamohelo Mokotjo (M, AFS, Zwolle) e Guyon Fernandez (A, HOL, Zwolle).

Técnico: Ronald Koeman

Colocação em 2012/13:

Objetivo da temporada: título

“Deixe-me dizer: o Feyenoord está calmo, por enquanto.” Foi o que Jordy Clasie, um dos pilares do Stadionclub atualmente, disse à revista Voetbal International, em entrevista. E o jovem meio-campista tem razão: enquanto o Ajax vive sob a pressão de saber que talvez perca alguns de seus protagonistas, e o PSV passa por uma reformulação, as coisas estão bem tranquilas no principal time de Roterdã. Como não estavam havia tempos. Ao contrário do ano passado, quando pesava sobre o jovem elenco a responsabilidade de mostrar que o vice-campeonato da temporada 2011/12 não fora por acaso, agora já se sabe das qualidades que o elenco tem.

E as poucas mudanças sofridas por ele são um elemento a favor, não há dúvidas. Na defesa, Mathijsen traz alguma experiência necessária à vitalidade por vezes exagerada de Stefan de Vrij e Bruno Martins Indi; no meio-campo, Clasie cada vez mais se torna o centro das ações, com Tonny Trindade de Vilhena sendo um importante coadjuvante; e garantir Graziano Pellè, o homem dos gols, foi um golpe de mestre. Ainda há outros jogadores importantes, como Erwin Mulder e Jean-Paul Boëtius. E o ambiente fervilhante que a torcida sempre traz ao De Kuip, que completa 75 anos. Ou seja: exatamente por estar tranquilo, por ter mais possibilidade de se focar, é que o Feyenoord pode dar o salto que lhe falta. A ver.

Go Ahead Eagles

Nome do clube: Go Ahead Eagles

Estádio: De Adelaarshorst (8.000 pagantes), em Deventer

Site oficial: http://www.ga-eagles.nl/

Principal jogador: Marnix Kolder (atacante)

Quem chegou: Xandro Schenk (D, HOL, Ajax), Doke Schmidt (D, HOL, Heerenveen), Tom Oostinjen (D, HOL, GVVV), Joeri Schroyen (D, HOL, Fortuna Sittard), Maurice de Ruiter (M, HOL, DVS ’33) e Lars Lambooij (M, HOL, SC Veendam)

Quem saiu: [Nick Marsman (G, HOL, Twente)], Resit Schuurman (D, HOL, fim de contrato), Cendrino Misidjan (D, HOL, Sparta Rotterdam), Freek Heerkens (D, HOL, Willem II), Jan Kromkamp (D, HOL, encerrou carreira), Ruud Wellenberg (M, HOL, fim de contrato), Jasper Heusinkveld (M, HOL, De Graafschap), [Quincy Promes (M, HOL, Twente)] e [Cas Peters (A, HOL, Twente)]

Técnico: Foeke Booy

Colocação em 2012/13: sexto colocado na Eerste Divisie (segunda divisão), conseguiu o acesso na Nacompetitie

Objetivo da temporada: escapar do rebaixamento

De nome, alguns já ouviram falar do Go Ahead Eagles, certamente. O problema é o futebol, o nível de jogo. E aqui será um tanto mais difícil que o Orgulho do Ijssel consiga impressionar. Claro, as coisas podiam ser piores. Boa parte dos jogadores que se destacaram na campanha que levou os aurirrubros à divisão de elite do futebol holandês, após 17 anos, segue na equipe: os meio-campistas Joram Pot e Sjoerd Overgoor, e os atacantes Jarchinio Antonia e Marnix Kolder.

E o time até tem bom nível. Para a segunda divisão holandesa. Na Eredivisie, não se sabe até que ponto perdas como a do promissor goleiro Nick Marsman, convocado para o Europeu sub-21 e reintegrado ao Twente, e a do lateral esquerdo Jan Kromkamp serão sentidas. Será preciso ver como o time se dá nas primeiras rodadas, para haver uma ideia mais nítida sobre se há aspirações maiores do que evitar o retorno à Eerste Divisie.