Este texto faz parte do guia da Serie A. Clique aqui para ver todos os clubes.

Cidade: Údine (Friul-Veneza Júlia)
Estádio: Friuli – Dacia Arena (25.132 lugares)
Fundação: 1896
Apelidos: Bianconeri, Friulani e Zebrette
Principais rivais: Venezia e Triestina
Participações na Serie A: 48
Títulos: nenhum (melhor desempenho: vice-campeã)
Na última temporada: 13ª posição

Objetivo: escapar do rebaixamento
Brasileiros no elenco: Nícolas, Samir, Rodrigo Becão, Walace e Ryder Matos
Técnico: Luca Gotti (2ª temporada)
Destaque: Rodrigo De Paul
Fique de olho: Martin Palumbo

Principais chegadas: Nahuel Molina (ld, Boca Juniors), Thomas Ouwejan (le, AZ Alkmaar) e Fernando Forestieri (a, Sheffield Wednesday)

Principais saídas: Ken Sema (le, Watford) e Seko Fofana (m, Lens)

Time-base (3-5-2): Musso; Rodrigo Becão, De Maio (Troost-Ekong), Nuytinck (Samir); Larsen, De Paul, Jajalo (Mandragora), Walace, Zeegelaar; Lasagna, Okaka.

Na última temporada, Gotti surpreendeu ao conseguir ser efetivado como técnico da Udinese. O ex-interino foi capaz de aproveitar a sintonia entre Fofana e De Paul e ainda contou com excelentes performances individuais de Musso, Lasagna e Sema. Dois desses jogadores, porém, já não estão mais no plantel e suas ausências dificultam a vida do treinador. Sem Fofana e Sema, os friulanos perdem potência e duas das principais alternativas de ataque – ambas pelo lado esquerdo.

Se Musso já teve de fazer milagres em 2019/20, terá de se desdobrar ainda mais na campanha que está para começar. O goleiro argentino é, ao lado do compatriota De Paul, uma das grandes estrelas de um elenco curto e com déficit de opções confiáveis em todos os setores. Qualquer expectativa de salvação da equipe de Údine passará por um bom desempenho da dupla.

A Udinese tem outros bons nomes no onze inicial, como Rodrigo Becão, Walace, Lasagna e Mandragora – a ver, no caso do volante italiano, como retorna de lesão. Porém, o desnível entre os prováveis titulares e as suas alternativas continua alto.

Tão excessivo quanto o descaso de Giampaolo Pozzo, presidente da agremiação, capaz de dar sinal verde para a contratação de um jogador como Forestieri em pleno ano da graça de 2020. Permanecer aos trancos e barrancos já será motivo de comemoração no Friuli.