Times: Rubin Kazan (RUS), PAOK (GRE), Tottenham (ING) e Shamrock Rovers (IRL)
Craques: Dimitrios Salpingidis (A, PAOK), Gökdeniz Karadeniz (M, Rubin Kazan), Gary Twigg (A, Shamrock) e Gareth Bale (M, Tottenham)
O confronto: Rubin Kazan x Tottenham – Esta é a primeira vez que o Rubin Kazan enfrenta um clube inglês em competições oficiais. Contra alemães, espanhóis, franceses e italianos, representantes das outras grandes ligas da Europa, o retrospecto dos russos é péssimo. Em doze partidas, só conseguiram uma vitória – justamente contra o Barcelona, em pleno Camp Nou, após viagem de mais de 3.700 quilômetros.
Definição do grupo: Esse ficou fácil

Apesar de ficar entre os oito melhores na Liga dos Campeões 2010/11, o Tottenham não passou de um quinto lugar no último Campeonato Inglês. Como consolação, os Spurs voltam à Liga Europa, competição que já venceram duas vezes, em 1972 e 1974. Ainda que não tenha embalado na atual disputa da Premier League, o time de Harry Redknapp passou sem maiores dificuldades pelo Hearts nas etapas eliminatórias do torneio continental e é um dos favoritos na fase de grupos. Emmanuel Adebayor, que estreou pelo clube no último sábado, é a grande novidade do elenco. Já van der Vaart sequer foi inscrito. O meia está lesionado, mas teria condições de jogo em outubro e demonstrou insatisfação ao não ser consultado sobre o corte.

Nesta primeira fase, o principal adversário dos ingleses é o Rubin Kazan. Terceiro colocado no último Campeonato Russo, os Tártaros foram eliminados pelo Lyon na fase de qualificação da Champions. O recomeço na Liga Europa também significa uma oportunidade para o time provar o seu valor ao restante do continente. Nos últimos seis anos, o clube acumula desempenhos não mais que razoáveis nos campeonatos europeus, com o pífio aproveitamento de 40% dos pontos. Para mudar esse histórico ruim, o clube vem reforçado pelo paraguaio Nelson Valdez. Já Roman Eremenko, outra contratação recente, não pôde ser inscrito.

A terceira potência da chave é o PAOK, que se apoia mais na força de sua torcida do que em um elenco estrelado. Os tessalonicenses pouco se mexeram na janela de transferências e continuam com praticamente os mesmos jogadores que chegaram à segunda fase na última Liga Europa, com destaque para o goleiro Chalkias e os atacantes Sapingidis e Vieirinha. Por fim, o Shamrock Rovers é o candidato a saco de pancadas. O campeão irlandês já superou as expectativas ao eliminar o Partizan e se tornar o primeiro clube de seu país a passar para a fase de grupos de uma copa europeia. Ir além disso já seria pedir demais.