Marcelo Bielsa estará na Premier League na próxima temporada com o seu Leeds United, que levou à conquista do título da segunda divisão inglesa. Um dos seus admiradores é Pep Guardiola, badalado técnico do Manchester City. O catalão não esconde o apreço pelo trabalho do argentino e mais do que isso: acredita que o baixo número de títulos na carreira do colega importa menos do que a influência que ele exerce no futebol.

“Eu não fui seu jogador, então é difícil para mim falar sobre ele, mas eu o conheço como a referência e a influência de milhares de milhões de jogadores que estiveram com ele. Eu tenho sorte de às vezes ter a oportunidade de falar com ele e vê-lo. Ele é um técnico autêntico porque nenhum outro técnico pode jogar da maneira como ele joga. Ninguém pode imitá-lo e isso o torna muito especial”, comentou Guardiola.

“Para o futebol inglês será incrível que ele esteja na Premier League na próxima temporada e aprender sobre ele”, declarou ainda o treinador do Manchester City. O título da Championship, a segunda divisão da Inglaterra, é o primeiro que Bielsa conquista desde 2004, quando ganhou a medalha de ouro com a seleção da argentina na Olimpíada de Atenas.

Bielsa é conhecido como um técnico influenciador, mas que não tem um cartel grande de títulos. Além desses dois, ele conquistou também o título argentino em 1991 e 1992, pelo Newell’s, e em 1998, pelo Velez. Para Guardiola, o reconhecimento de outros treinadores em relação à influência de Bielsa é maior até que os títulos.

“Isso significa mais que os títulos. Ganhar os títulos é que ajuda você a ter mais empregos, mas no fim da sua vida, o que você é lembrado não é os títulos que você conquistou. O que você lembra são as memórias. Eu tenho memórias como jogador de futebol do que o técnico me ensinou, não dos títulos que eu venci”, contou Guardiola.

“Nós passamos uma noite ruim depois do jogo contra o Arsenal, mas no dia seguinte está esquecido. Quando você ganha o título é a mesma coisa. O que nós lembramos são as experiências, as memórias, os bons momentos. Eu acho que Marcelo está no topo da lista para isso”, analisou ainda o técnico do Manchester City.

“O conhecimento que você tem como técnico não depende dos resultados. A imprensa e outras pessoas te julgam pelos resultados, os jogadores julgam o técnico pelo conhecimento que ele tem. Não há dúvidas sobre a qualidade de Bielsa”, comentou ainda Guardiola.

Na terça-feira, o Manchester City de Guardiola volta a campo para enfrentar o Watford, que demitiu o técnico Nigel Pearson na desesperada luta contra o rebaixamento. Em setembro, quando os dois times se enfrentaram pelo primeiro turno, o Manchester City atropelou e goleou por 8 a 0 no estádio Etihad.

“Foi há um século. É impossível replicar isso. Não há inclusive nenhuma referência sobre aquele jogo. O técnico era diferente. Nós estávamos jogando para ganhar a Premier League, mas agora já acabou. Eles estão jogando para sobreviver, mas naquele momento, era diferente. Nós não podemos comparar isso”, declarou o treinador.

A demissão de Nigel Pearson e a chegada dos interinos Hayden Mullins e Graham Stack facilitou para sua comissão técnica. “Isso torna o nosso trabalho mais fácil porque nós não temos que assistir jogos. Eu não sei qual sistema que eles usarão”, afirmou o técnico.

“Nós não temos como ajudar os jogadores, eles têm que resolver a situação por si mesmos. Depois de cinco, 10, 15 minutos, nós saberemos exatamente o que eles pensaram para jogar contra nós. Nós iremos focar na qualidade individual que os jogadores do Watford, especialmente no ataque, têm”, continuou Guardiola.