De Munique, na Alemanha

Pep Guardiola pediu e o Bayern de Munique desembolsou € 30 milhões de euros para contratar Douglas Costa, do Shakhtar Donetsk. Se no início o jogador era questionado tanto no Bayern quanto na Seleção, em menos de um ano de clube, o brasileiro virou referência no elenco alemão e é hoje considerado a peça chave na equipe. Quem definiu a importância do meia da Seleção no time da Baviera foi o próprio treinador.

LEIA TAMBÉM: Finalistas da Copa da Alemanha, Bayern x Dortmund revivem vários jogaços pelo torneio

“Douglas Costa foi uma grande contratação. Só chegamos onde estamos por causa dele. É um jogador muito importante para o elenco e estou muito feliz pelos resultados dele. Por isso é um atleta importante também na seleção brasileira”, disse o treinador espanhol, nesta sexta-feira, véspera do jogo contra o Borussia Mönchengladbach, partida que pode definir o título da Bundesliga.

Guardiola acredita ainda que o brasileiro tem potencial para se tornar um dos melhores do mundo. “Só depende dele. As qualidades básicas ele tem. Mas o que fará diferença é a mentalidade”. A realidade do jogador não é a mesma na Seleção. Convocado desde a época de Mano Menezes, Douglas não conseguiu repetir o sucesso que então fazia no Shakhtar. Dunga o convoca desde que reassumiu como técnico do Brasil e ele tem se tornado pouco a pouco um jogador importante para o time.

Nesta temporada, Douglas Costa marcou sete gols (quatro gols na Bundesliga, dois na Champions League e um na Copa da Alemanha) e deu 13 assistências (dez no Bundesliga e três na Champions League). Faltando três partidas para o fim do Campeonato Alemão e ainda tendo o jogo de volta da semifinal da Champions contra o Atlético de Madrid e a final da Copa da Alemanha contra o Borussia Dortmund, o meia brasileiro pode melhorar ainda mais os seus feitos e quem sabe ajudar Guardiola e se despedir do Bayern com a tríplice coroa.