Não é de hoje que Pep Guardiola rasga elogios a Marcelo Bielsa. Na época em que ‘El Loco’ esteve à frente do comando técnico do Athletic Bilbao, o hoje treinador do Manchester City já tecia comentários muito positivos sobre o trabalho do argentino e demonstrava grande admiração por ele publicamente. Mas foi antes mesmo de se tornar treinador que Pep se encantou pelas ideias de Bielsa. Em 2012, o catalão revelou que conversou com o agora técnico do Lille quando estava prestes a assumir o Barcelona B, e que seus conselhos o tornaram em uma referência ainda maior para ele. Esta semana, em coletiva de imprensa, Guardiola novamente trouxe à tona a consideração que tem por Bielsa ao reforçar que acha ‘El Loco’ o melhor técnico do mundo.

LEIA MAIS: Bielsa chega ao Lille para ditar o jogo em um momento de transformação, sob novo dono

“Minha admiração por Marcelo Bielsa é enorme, porque ele melhora muito seus jogadores. Nunca conheci um atleta que tenha trabalhado com ele e que não me falou coisas boas sobre ele. Bielsa me ajudou muito com seus ensinamentos cada vez que nos falamos. Para mim, é o melhor treinador do mundo, e estou ansioso para vê-lo no Lille na próxima temporada. Seus jogadores serão surpreendentes”, declarou Pep na entrevista coletiva antecedente à partida contra o Monaco, pelas oitavas de final da Champions League. A imprensa francesa aproveitou a ida à Manchester para o jogo de ida para tocar no assunto Bielsa, que foi oficializado como técnico do Lille no último final de semana e fez seu último trabalho no Olympique de Marseille.

De todos os elementos principais que o catalão pegou com ‘El Loco’, os que dizem respeito à pressão e ao domínio dentro de campo são, talvez, os que mais destacam a influência de Bielsa na forma como Pep vê o jogo e aplica suas ideias. Guardiola também disse uma vez que sobre mentalidade e como lidar com atletas, aprendeu com o argentino que “talento depende de inspiração, esforço depende de cada um dos jogadores e que atitude não é negociável”, conforme é publicado em sua biografia chamada “Another way of winning” (Outra maneira de ganhar), escrita por Guillem Balagué.

Além de falar sobre Bielsa, o técnico do City também falou sobre o Monaco, adversário do Manchester nas oitavas de final da Champions e atual líder da Ligue 1. “Não era necessário um resultado como o do PSG sobre o Barcelona para saber o nível do futebol francês. Minha avaliação sobre o Monaco continua sendo a mesma. Como espectador, estou muito impressionado com o time”, disse ele. “Os jogadores ão fisicamente muito fortes. Os laterais jogam como pontas, os pontas jogam como atacantes por dentro. São fatais dentro da área. Só tenho elogios a fazer, são uma grande equipe”, avaliou.

“Se falarmos sobre números na temporada, os gols do Monaco falam por si só. Os atacantes se movimentam bastante entre as linhas. O goleiro também tem bastante experiência. Estou impressionado. É bonito e atrativo vê-los jogando. Suas maiores estrelas correm tanto quanto os jogadores menos famosos”, acrescentou. O time de Leonardo Jardim tem o melhor ataque da Europa na temporada, com incríveis 76 gols anotados só no Campeonato Francês, em 26 partidas disputadas. Ao todo, são 108 tentos marcos em 2016/17. É, de fato, um setor ofensivo letal. E Pep disse que não contará com Kompany, que está voltando de lesão, para neutralizar o ataque do Monaco. Mas poderá contar com Caballero no gol.