LIBERTAD

Club Libertad
Como chegou à Libertadores: Campeão do Clausura 2012
Melhor campanha: Semifinalista (1977 e 2006)
Campanha em 2012: Quadrifinalista (6º colocado)

 

 

Destaque

Pablo Velázquez. Autor de 19 gols na temporada passada, o grandalhão Velázquez é o destaque e esperança do Libertad. Como o time tem vocação defensiva de redução de espaços e recomposição rápida, a bola parada e os cruzamentos na área serão bastante utilizados. Ter um cara de 1,92 m na área é bom. Quando ele é goleador então…

Ponto forte

Aplicação tática. Nenhum clube da América do Sul aplica há tanto tempo e tão bem o 4-4-2 em duas linhas como o Libertad. O elenco muda, o técnico muda, mas a filosofia de jogo não. Para 2013 o desenho ganha toques de arte final com Guiñazu chegando para ser a cereja de um bolo que já tem Sergio Aquino no meio, Pedro Benítez e Samúdio na defesa e uma dupla de ataque ideal: o pivô Velázquez e o habilidoso Nuñez.

Ponto fraco

Criatividade. Não há muito jeito. Um time extremamente aplicado do ponto de vista tático tem um custo; no caso a criatividade. Para bancar um 4-4-2 funcional e com ocupação de espaços o Libertad tem que abrir mão de um jogador cerebral ou driblador pelo bem do conjunto. Desta maneira o Gumarelo não tem ninguém capaz de um lance rompedor de defesas ou algo do tipo.

Até onde pode ir

Semifinal.

Time base

Libertad

Técnico: Rubén Israel

VOLTAR PARA O GUIA