Malditos gringos! Não deixaram nada. Não ficou um craque sequer. Nenhum! Até mesmo o menino Carlos Eduardo, 20 aninhos, largou o imortal tricolor para jogar na segundona da Alemanha. A lista é maior que a crise no Corinthians: Michael, Pato, Willian, Zé Roberto, Lucas, Josué, Carlos Alberto…não acaba mais.

Tem até o Abedi! Lembram? Aquele meia vigoroso, brigador e eficiente do Vasco..foi jogar em Israel! Pra lá foi até o Paulinho, do Flamengo. Um leão da cabeça-de-área, tão mineirinho, que pouca gente se deu conta. Marcelo Mattos, outro dessa turma, vai jogar na Grécia, largou o Timão pelo Pa-na-thi-nai-kos. Haja estômago!

Eu, apaixonado pelo Campeonato Brasileiro, já perdi as esperanças. Os boleiros querem mesmo é provar outros pratos, ganhar em euro, passar frio. Amigos, não há nada melhor que o pagode de sábado à noite e a feijoada das quartas-feiras. Não há nada melhor que falar e ser compreendido, e vocês, quase nunca, entendem mesmo o que eles falam não é?

Liga dos Campeões? É sempre a mesma coisa, o Milan, o Liverpool ou o Real Madrid ganha. Raramente, um Barcelona ou Manchester United leva. O resto, nem é notado. Aqui não, é uma emoção só. Todos os times são tão bem estruturados que a cada ano é um diferente que ganha. E o Josué, será que ele morreu de saudades do Mineiro, pra ir jogar na Alemanha, naquele timeco? Só pode! Imaginem eles, na meiúca do São Paulo, juntos até hoje? Meu Deus do céu..

Se foi também Alexandre Pato, ave-rara do futebol brasileiro, garoto craque com 17 anos, responsável por poucas, mas inesquecíveis, jornadas maravilhosas pelos gramados de cá. Capaz de pedalar, conduzir a bola com o peito…um fenômeno! Willian..ah o Willian. Carpegiani falou na quebra de ritmo, aquela arrancada mortal pelo flanco do gramado, coisa rara, coisa toda dele. Vai passar frio, morar na Ucrânia, onde nem o alfabeto é igual ao nosso. Tão novinho, poderia marcar história no Corinthians.

E os empresários? Não poderia me esquecer deles. Os que inventaram – ou atestaram – nomes pomposos como Renato Augusto, Éverton Santos e André Lima. Que coisa chata! Até o Dentinho virou Bruno Bonfim. Oras..nome não ganha nada! Se ganhasse, o maior de todos não seria o Pelé. Sem contar os que mandam jogador trocar “c” por “k”, como Kaká ou Kadu. Que asneira!

Mas os empresários..ah, eles querem vender tudo. Até a alma! Nem se importam se o Carlos Eduardo vai jogar no Hoffenheim. O Grêmio, que levará uma bolada, também não quer nem saber. Coitado do guri. Coitados dos gremistas, pois virá Rodrigo Mendes, 32 anos e há alguns destes no Oriente Médio, onde nem descobriram ainda que a bola é redonda.

Não tem jeito mesmo brasileiro. Nossa sina é sofrer e, logo logo, terei que escolher mais um time pra torcer, lá da Europa. Do jeito que não tenho sorte, capaz do futebol chinês dominar o mundo. Já pensei em mudar de esporte, torcer pelo basquete. Mas até nossos jogadores de basquete os gringos tão comprando. Acho que vou adotar o badminton.