Antoine Griezmann possui uma curiosa relação com o Uruguai. O apreço pelo Paisito começou quando ainda defendia a Real Sociedad. A estreia do atacante aconteceu através do técnico Martin Lasarte, uruguaio que se tornou uma figura paterna ao garoto de 18 anos. Além disso, o francês logo se tornou amigo de Carlos Bueno, que o ensinou a tomar o tradicional mate. Os laços foram se estreitando através dos colegas, ainda mais após sua transferência ao Atlético de Madrid, se aproximando de Diego Godín e outros charruas. Hoje em dia, além de andar com sua tradicional cuia, o camisa 7 também acompanha o Campeonato Uruguaio e torce pelo Peñarol.

Durante a Copa do Mundo, Griezmann não escondeu que ficou um bocado sentido ao encarar o Uruguai nas quartas de final. Cumpriu a sua missão e garantiu a classificação francesa, apesar das comemorações comedidas. Já depois da final, uma das cenas mais marcantes na coletiva de imprensa foi o momento em que o atacante pegou a bandeira uruguaia oferecida por um jornalista, colocando-a sobre as costas. E nesta terça-feira, no amistoso da França contra a Celeste, o atacante exibirá sua adoração pelos Orientais. Usará chuteiras especiais, com as cores dos dois países, além dos mapas e de desenhos de cuias. Uma relação que vai além do passaporte.