A estreia do Grêmio esteve distante de satisfazer sua torcida. O Tricolor pouco fez em sua visita ao México e acabou sendo presa fácil ao Toluca. No entanto, a equipe de Roger soube se recuperar bem do tropeço. E com imponência. Os gaúchos não tiveram piedade da LDU Quito em sua visita à Arena do Grêmio. Golearam por 4 a 0, em vitória aberta com ótima atuação no primeiro tempo e aproveitando a vantagem numérica no segundo, após a expulsão do equatoriano Luis Romero. Um resultado que tem diferentes vantagens aos gremistas: tanto pelos pontos quanto pela motivação ao elenco, e também para reforçar o potencial da equipe em um grupo que se promete parelho.

VEJA TAMBÉM: Bolaños chega como candidato a melhor contratação do futebol brasileiro em 2016

Uma das boas novas para os tricolores esteve no comando do ataque. Miller Bolaños fez sua estreia pelo novo clube e agradou. Durante os 72 minutos que esteve em campo, ofereceu muita movimentação e chamou a responsabilidade. Merecidamente, acabou premiado também com o seu primeiro gol pelo Grêmio, em rápida investida e finalização da entrada da área. Ajudou para que a proposta coletiva de Roger funcionasse, em noite na qual os anfitriões tiveram vários destaques individuais. Geromel demonstrou uma segurança imensa na zaga, Maicon apareceu bem como elemento extra no apoio (a ponto de abrir o placar) e Luan teve papel criativo nos dois primeiros tentos, assim como nas finalizações.

Mesmo jogando em casa, o Grêmio teve menos posse de bola que a LDU. Não que isso fosse um problema. Os equatorianos chegaram a assustar Marcelo Grohe em alguns momentos, mas com poucos espaços para se aproximar do gol. O trabalho de destruição dos tricolores foi excelente, com Edinho e Maicon trabalhando muito na cabeça de área. Enquanto isso, os gaúchos tiveram verticalidade e precisão em suas subidas ao ataque. Com 91% de precisão, segundo números da Footstats, o time da casa precisou de 24,4 passes a cada finalização. Além disso, 10 dos 15 chutes dados pelos gremistas foram em direção ao gol. Acabaram parando em algumas boas defesas do goleiro Alexander Domínguez.

E outro ponto alto da partida do Grêmio veio em sua rotação. O time tirou um pouco o pé do acelerador no segundo tempo, quando ficou com um jogador a mais e já vencia por dois tentos em vantagem. Ainda assim, os substitutos entraram bem e ampliaram a vantagem nos 10 minutos finais. Henrique Almeida acertou chute de longe, enquanto Everton, um dos destaques do clube neste início de ano, fechou a contagem. Ao menos o setor ofensivo oferece boas possibilidades de variações, com Bobô ainda como opção no banco de reservas.

O Toluca aparece na liderança do Grupo 6, após arrancar um valioso empate do San Lorenzo em Buenos Aires. Já o Grêmio conquista seus primeiros três pontos e ainda soma gols para o saldo. Maneira importante de se levantar do tropeço inicial e mostrar força. Por aquilo que apresentou na Arena e pelo encaixe de seu jogo (contra um adversário fragilizado longe de seus domínios, é verdade), os tricolores despontam ao lado dos mexicanos como favoritos à classificação para os mata-matas. O bom futebol pesou a favor dos gremistas.