O técnico da seleção inglesa, Gareth Southgate, confirmou que o meio-campista Phil Foden e o atacante Mason Greenwood foram mandados para casa separadamente depois de supostamente terem convidado duas garotas para o hotel da seleção inglesa em Reykjavik, na Islândia. A Inglaterra venceu a seleção da casa por 1 a 0 no último sábado. Os dois não farão parte do elenco que vai a Copenhague para enfrentar a Dinamarca – e mostraram que não foram muito inteligentes neste caso.

Os dois jogadores fizeram suas estreias pela Inglaterra no jogo contra a Islândia. Foden começou como titular e Greenwood entrou no segundo tempo. Nenhum dos dois treinou na manhã de segunda-feira. Segundo a publicação islandesa DV, as duas garotas convidadas pelos jogadores revelaram o encontro aos seus seguidores no Snapchat no domingo à noite.

A publicação falou com as garotas, que disseram que não queriam discutir a questão por não quererem que os jogadores tivessem problemas. Ainda segundo o DV, os jogadores ficaram “devastados” quando souberam que as imagens foram a público.

“Infelizmente esta manhã foi trazido à minha atenção que dois garotos quebraram as diretrizes da COVID-19 em termos da nossa bolha de segurança. Nós tivemos que decidir muito rapidamente que eles não poderiam ter nenhuma interação com o time. Eles não poderiam viajar para treinar. Dados os protocolos que nós temos que seguir, eles têm que voltar para a Inglaterra separadamente”, afirmou o técnico Gareth Southgate, em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira.

Jornalistas perguntaram ao técnico se os dois jogadores receberam garotas no quarto, como foi reportado. “Nada aconteceu nas áreas que nós ocupamos no hotel. Nós estamos começando a receber todas as informações. Isso só foi trazido à minha atenção antes do treinamento. Foi uma clara quebra dos protocolos da COVID. Nós não temos alternativa a não ser fazer o que estamos fazendo. Eles foram inocentes, eu conheço a idade deles, mas o mundo inteiro está lidando com essa pandemia e há responsabilidade em todos os grupos de idades em fazerem a sua parte e não espalhar o vírus. Eles se desculparam”, continuou o treinador.

Southgate já teve que lidar com a questão de Harry Maguire, que foi tirado do elenco da Inglaterra por estar em julgamento na Grécia acusado de agressão, em um caso bastante estranho que contamos aqui. A seleção inglesa ainda precisou lidar com a questão logística da viagem por causa da pandemia.

A regra na Islândia é que qualquer pessoa que chegue ao país do exterior precisa ficar cinco dias em quarentena. O elenco da seleção inglesa ganhou o direito de ser uma exceção, mas havia regras claras: os jogadores e membros da comissão técnica não podiam encontrar ninguém fora da sua bolha de segurança, a não ser no jogo contra a Islândia. Segundo um funcionário da Federação Islandesa, eles não t6em permissão sequer de encontrar a família.

A infração dos dois jogadores é de uma inocência grande, como disse o técnico Southgate, mas vai além disso. Os dois foram irresponsáveis em não respeitar as regras de isolamento, ainda mais em outro país, em um momento que as viagens são muito restritas. Ficar fora do jogo é o mínimo de punição aos dois, que precisam mesmo ter a atenção chamada por um erro desse.

A Inglaterra joga nesta terça-feira contra a Dinamarca em Copenhague, às 15h45, no horário de Brasília. O jogo será transmitido pelo EI Plus.