Há seis meses e três dias, Iker Casillas sofreu um infarto no miocárdio enquanto treinava com o Porto. O ataque cardíaco, por sorte, não passou de um susto e o goleiro foi socorrido a tempo de evitar qualquer consequência pior. E se o episódio parecia forçar o fim da carreira do veterano, sua volta por cima se confirmou nesta segunda-feira. Casillas retornou aos treinamentos com o Porto. Após permanecer em um cargo na comissão técnica a partir do início da temporada, ele ganhou o sinal verde dos médicos para retomar seu trabalho dentro de campo.

O retorno de Casillas deve acontecer aos poucos. Há três semanas, o goleiro já tinha compartilhado uma foto em que realizava atividades físicas. Já nesta semana, ele calçou as chuteiras novamente pela primeira vez. Realizou um treino individual ao longo de 25 minutos, em que pôde retomar a prática. Ainda é cedo para dizer se o espanhol jogará regularmente. De qualquer maneira, não deixa de ser uma vitória. Aos 38 anos, tem a chance de reintegrar o elenco, para uma aposentadoria mais condizente à sua enorme história sob as traves.

Vale lembrar que, além do ataque cardíaco, três semanas após o infarto de Casillas, sua esposa descobriu um tumor maligno nos ovários. Sara Carbonero passou por uma cirurgia logo depois do diagnóstico e, no início de outubro, encerrou o seu tratamento. Os relatos na imprensa espanhola apontam para uma recuperação positiva da jornalista, que realizou seus procedimentos em Madri, mas retornou ao Porto para seguir ao lado do marido. A rotina da família volta à normalidade

Em meio ao vendaval, Casillas tinha prometido aguardar até março de 2020 para definir os rumos de sua carreira no futebol. Ao que parece, sua resposta pode vir antes. “É um processo rápido fisicamente, mas lento no que diz respeito à tomada da decisão. Em março, o médico irá me avaliar e não correrei riscos se eles existirem. Por enquanto, continuo a me recuperar e a ver qual caminho seguirá o meu corpo”, declarou o espanhol, em setembro. Mais importante que priorizar sua história como goleiro, de fato, é preservar sua própria saúde.

O empenho de Casillas, além de ressaltar a recuperação de sua saúde, também pode indicar uma última aparição em campo, mesmo se optar por terminar a sua carreira. O que seria uma história triste pode se encerrar como um enorme episódio de superação. A grandeza escrita por um dos melhores arqueiros de todos os tempos merece esse final feliz.