Governo italiano pede força-tarefa contra escândalos

O ministro do interior da Itália, Roberto Maroni, declarou nesdta segunda ao jornal Gazzeta Dello Sport que quer uma força-tarefa para combater a manipulação de resultados, em escândalos que surgiram mais uma vez no país.

O ministro quer a participação de forças de elite para investigar os casos e melhor forma de prevenção. O anúncio de Maroni segue depois de uma reunião de emergência com o presidente do Comitê Olímpico Italiano, Giovanni Petrucci, e o presidente da FIGC, Giancarlo Abete, que pediram mais colaboração do governo.

Na semana passada, 16 pessoas foram presas por envolvimento no esquema de manipulação de resultados. Cerca de 18 partidas, a maioria na Serie B e C, estão sob investigação.